06 março 2018

Ilógico e imprevisível


Acho que o futuro sempre me amedrontou. Seja o perigo da morte, seja algum acidente ou surpresa desagradável que poderia acontecer em um futuro próximo, a incerteza do que poderia ocorrer em algumas horas, alguns dias, alguns meses, sempre me deixou com a respiração entrecortada. Aos poucos eu aprendi que esse medo me paralisava e me mantinha em uma mesma posição, achando que nada do que eu fizesse poderia reverter aquele futuro ruim que nem tinha acontecido ainda, mas que eu previa ser possível. Acontece que, o tempo passa muito rápido, sabe?! Você nasce e daqui a pouco tá completando 25 anos de vida cheia de dúvidas sobre filhos e casamento. E o medo não pode permanecer ali. A vida te exige movimento. Exige ação. Algumas vezes ações planejadas, outras, ações impetuosas, instantâneas, decisões impulsivas e corajosas. Mas exige o seu "levantar da cadeira" para fazer alguma coisa. Acontece que, também, ao longo do tempo eu desenvolvi um pessimismo o qual nem eu mesma percebia ser existente em mim. Logo, há uma soma bem interessante nisso tudo: medo + pessimismo + ação (se não a vida te engole e você para num lugar totalmente desconhecido, talvez não muito bom). E qual seria o resultado disso tudo?! Não faço a mínima ideia. Só sei que alguns resultados estão sendo muito bons. Até agora. Viu? Olha meu pessimismo fluindo pela escrita... Algumas ações planejadas realmente dão certo, motivadas na incerteza do futuro e na exigência de coisas a se fazer no seu dia-a-dia, outras nem tanto, normalmente são as mais impulsivas, aquelas que nos dão uma sensação de 'eu não deveria estar fazendo isso', mas quero muito. O tal do Id ganhando uma batalha com o Ego. Mas ninguém garante que as ações planejadas e pensadas irão render bons frutos, às vezes é algo necessário, é o que dá pra fazer, é o que te exigem. Sem falar daquelas atitudes espontâneas que te rendem momentos memoráveis. Quem sabe? Nossa vida acaba não se resumindo a uma soma, talvez seja uma operação ilógica matemática com produtos imprevisíveis elevada ao (quase) infinito.

p.s: eu acredito em destino. em coisas que não podemos controlar. em acasos. em carma. talvez eu não seja tão pessimista assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo