25 agosto 2015

Resenha - A Menina Submersa: Memórias


Título: A Menina Submersa: Memórias
Original: The Drowning Girl
Autor(a): Caitlín K. Kiernan
Editora: DarkSide
Sinopse: A Menina Submersa: Memórias - 'A Menina Submersa - Memórias' é um verdadeiro conto de fadas, uma história de fantasmas habitada por sereias e licantropos. Mas antes de tudo uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de camadas, mitos e mistério, beleza e horror, em um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do 'real' sobre o 'verdadeiro' e resultam em uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos. Considerado uma 'obra-prima do terror' da nova geração, o romance é repleto de elementos de realismo mágico e foi indicado a mais de cinco prêmios de literatura fantástica, e vencedor do importante Bram Stoker Awards 2013. A autora se aproxima de grandes nomes como Edgar Allan Poe e HP Lovecraft, que enxergaram o terror em um universo simples e trivial - na rua ao lado ou nas plácidas águas escuras do rio que passa perto de casa -, e sabem que o medo real nos habita. O romance evoca também as obras de Lewis Carrol, Emily Dickinson e a Ofélia, de Hamlet, clássica peça de Shakespeare, além de referências diretas a artistas mulheres que deram um fim trágico à sua existência, como a escritora Virginia Woolf.

Estava curiosa para ler algum livro da editora DarkSide, tão bem falada por aí com suas edições impecáveis e lançamentos interessantíssimos. Eis que surge a oportunidade de trocar A Menina Submersa pelo Skoob e não pude perder. Confesso que foi uma leitura muito arrastada, mas a história tem suas qualidades.

Imp é a narradora-personagem e ao mesmo tempo em que está contando sua história de fantasmas, ela também está escrevendo-a. Confuso? Um pouco. Imp é esquizofrênica e sua mãe e avó também foram. As duas figuras importantes na sua vida cometeram suicídio; uma em sua casa e outra no hospital.

A história gira em torno do que Imp retrata como uma história de fantasma. Ela teve seu próprio fantasma que a assombrou e agora precisa escrever sobre. Mesclando a narrativa entre o passado, o presente e até o futuro, a narradora nos confunde algumas vezes com seu fluxo de pensamento confuso. O que deixa a obra com o toque realístico que, acredito, era a intensão da autora. Carregada de referências sobre pintores, História, música e notícias acerca do que Imp se interessa, a leitura se torna cansativa devido à essas duas características marcantes na obra: o fluxo de pensamento e as referências.

A narrativa traz uma pitada de suspense e deixa um ar completamente excêntrico, como nossa protagonista, o que faz do livro ser uma obra totalmente diferente do que costumo ler. A trama em primeira pessoa nos faz ter a sensação de adentrarmos na mente de Imp e conhecer melhor seus sentimentos, seus pensamentos, suas ideias e seus temores. A escrita se faz altamente detalhista, muito bem escrita e com muito subjetivismo, o que pode agradar muito alguns leitores, porém, no meu caso, não fez da leitura algo instigante.

Ao final da leitura a história prende um pouco mais com um desfecho bem realista e um tanto esclarecedor, o que me agradou bastante. A edição está realmente impecável, a fama que a editora tem não é à toa, o que fez me interessar por outras obras publicadas pela DarkSide. 

13 comentários:

  1. Oi Jen,
    Também estou super interessada nos livros da editora.
    Espero encontrar promo na Bienal haha

    Fico curiosa com esse, pois sempre vejo a galera narrando no Skoob.
    Livros super descritivos eu não sei se gosto, às vezes sim, mas outras acho cansativo.

    Ótima resenha ♥

    bjs e tenha uma ótima terça.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  2. Olá, Jen.
    Gostei bastante de sua opinião sobre a obra.
    Confesso que esperava algo mais positivo. Não que sua resenha tenha me parecido totalmente negativa. Mas ao ver o título e essa capa, acreditava se tratar de uma história ágil e que fisga o leitor do começo ao fim. Pelo o que você disse não é bem assim, não é?

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Li primeiro a sinopse e me interessei muito pelo livro, mas esse é o trabalho das sinopse, afinal de contas né? Lendo então sua resenha fiquei meio em dúvida se leria ou não. Mas acho que se eu tiver a oportunidade leio sim. Gosto de sair da minha zona de conforto e experimentar esse narrativas diferentes, se eu não gostar pelo menos fica de experiência né?

    Beijos!

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie Jen =)

    Apesar de já ter visto esse livro inúmeras vezes a sua é a primeira resenha que leio dele. Confesso que tinha me mente uma história um pouco diferente, algo mais sobrenatural mesmo.
    Não é o tipo de história que costuma me chamar a atenção, até pelo fato de você ter comentado que a história melhora mais para final e isso costuma me incomodar um pouco.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  5. Eu acho os livros da Editora DarkSide a coisa mais linda do mundo! Eles tem um trabalho de diagramção e edição fantástico. Porém, tenho um pé atrás com os livros da editora por não gostar muito de terro/suspense, sou muito medrosa, confesso! hahaha. Se um dia tiver coragem gostaria de começar por esse livro , já que ouvi alguns comentários positivos a respeito dele, mas sua resenha me deixou um pouco reticente com ele ! Não sei se encararia uma leitura dessa por agora!

    Abraços, Anna

    http://www.amigadaleitora.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Jennifer <3
    Adorei a pegada da história e, embora seja super medrosa, fiquei muito interessada, principalmente por se tratar de esquizofrenia e, pelo que você disse, por ter uma narrativa à altura. Acho que fiquei mais curiosa é por essa confusão toda, e fico com um pé atrás por ser uma leitura "que se arrasta" (eu ando com dificuldade de ler por causa do cansaço e tô me rendendo às leituras juvenis e gostosinhas, daí). Mas, bom, colocar na lista do skoob pra lembrar dele em promoções futuras! XD
    Beijo :*
    Shana | Hishoku

    ResponderExcluir
  7. Tenho que dizer que sua escrita ta cada vez melhor Jen, to adorando. Ali na sinopse, quase surtei com a comparação com o Poe porque sou muito fã do cara, mas entendo porque talvez a leitura seja difícil, imagino que a ideia da autora de mesclar as narrações por conta da esquizofrenia da personagem seja fantástica, mas às vezes não funciona muito bem né? Espero tirar minhas próprias conclusões do livro, porque fiquei beeeeeem curiosa.

    PS: Vou resenhar os filmes que tenho assistido em breve, sua linda <3

    Beijinhos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  8. Tu tens o dom de fazer com que seus leitores fiquem super interessados nos livros e filmes que tu resenha.
    Tu tens esse dom de saber usar as palavras certas e despertar a curiosidade.

    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Gente esse é o meu tipo de livro. Adoro narrativa escrita meio que por fluxo de pensamentos, não pensei que "Menina Submersa" fosse esse tipo de livro, mas fiquei alegre por ser! Sei que esse tipo de leitura muitas vezes nos cansa psicologicamente, mas é bem o meu gosto, também curto história com um pés ou dois na realidade e personagens que enxergam o mundo por ângulos alternativos, o que me parece, pela sua resenha, ser o caso da personagem!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Primeira resenha que leio do livro. Até então, já o tinha visto em prateleiras de livrarias e instagrams por aí e não tinha me interessado. Mas gostei do que você escreveu sobre ele. Gosto da temática também e já me afeiçoei à protagonista! Vai pra minha crescente lista =)

    (repostando pq meu comentário foi errado, sorry!)

    http://sonhos-empoeirados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oie Jenny
    Eu comprei esse livro em uma promo, e ele ficou parado na estante. Eu pensava se tratar de uma história muito mais sombria, mas só de saber que o desfecho agrada, e a edição está impecável, bateu vontade de ler imediatamente.
    Essa capa é linda.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  12. Oii! Acabei de ler esse livro *-*
    Confesso que os motivos que me atraíram foram a lindeza da capa e a loucura da personagem! Mas acabei me encantando profundamente pela narrativa da Caitlín :)
    O livro tem um desenvolvimento bem lento, ele realmente me tirou da minha zona de conforto e eu adorei a experiência.
    O engraçado é que em alguns momentos eu queria dar quatro estrelas para ele e em outros eu queria favoritar, hahah. Até agora não decidi ainda!

    Beijos,
    www.naestradadafantasia.com

    ResponderExcluir
  13. Sua resenha é exatamente o que eu penso. Muitas referências, leitura cansativa, não instiga. Final dá uma melhoradinha. Capa e jeito do livro chamam a atenção mesmo, mas pensei que fosse muito mais sobrenatural do que realmente é.

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo