04 agosto 2015

Resenha - Eu, Você e a Garota que Vai Morrer


Título: Eu, Você e a Garota que Vai Morrer
Original: Me and Earl and the Dying Girl
Autor(a): Jesse Andrews
Editora: Fábrica 231
Sinopse: Eu, Você e A Garota Que Vai Morrer - Livro que deu origem ao filme vencedor do Festival Sundance 2015, nas categorias Público e Crítica, com estreia marcada para 12 de junho nos EUA, Eu, você e a garota que vai morrer é uma mistura perfeita entre drama e humor e um retrato preciso da adolescência em face do amadurecimento. Na trama, Greg tem apenas um amigo, Earl, com quem passa o tempo livre jogando videogame e (re)criando versões bastante pessoais de clássicos do cinema, até a sua mãe decidir que ele deve se aproximar de Raquel, colega de turma que sofre de leucemia. Contrariando todas as expectativas, os três se tornam amigos e vivem experiências ao mesmo tempo tocantes e hilárias, narradas com incrível talento e sensibilidade. Crossover com enorme potencial no segmento young adult, o romance é perfeito para fãs de livros e filmes como A culpa é das estrelas e As vantagens de ser invisível.


Interessei-me por Eu, Você e a Garota que Vai Morrer desde quando vi o livro no canal do Victor Martins, o Geek Freak. Logo após fiquei sabendo da adaptação do livro que já estreou nos EUA e meu interesse só aumentou ainda mais, ao assistir o trailer do filme. Finalmente o ganhei de uma grande amiga e a leitura foi bem rápida, pois devorei o livro em uma noite e parte da manhã seguinte.


Greg é um adolescente que sobrevive em sua escola conversando com todo mundo. Todos os típicos grupos do High School existentes estão presentes no Benson: os ricos, os religiosos, os nerds, os góticos, os gângsters, entre outros. Greg passa despercebido por todos eles ao não aprofundar a amizade com ninguém de grupo nenhum, exceto Earl, com quem faz filmes caseiros e, de acordo com o próprio Greg, horríveis. Sua vida pacata e sem grandes acontecimentos muda quando sua mãe o meio que obriga a falar com Rachel, sua vizinha a quem ele deu um ‘fora’ quando era menor e que agora foi diagnosticada com leucemia em estado grave.

A partir dessa sinopse nós leitores podemos supor mais uma história de adolescentes nerds que vivem um romance antes da morte de um deles e nos ensinam grandes lições de vida. Mas esse livro não é sobre isso. Na verdade, nem Greg sabe sobre o que é exatamente esse livro que nos escreve, só sabe que ele provavelmente tem fungos no cérebro e que nós, leitores, não temos motivos para ler a droga de livro que ele escreveu.

É exatamente nesse clima “desleixado” que o livro é apresentado pelo narrador, narrador esse que se demonstra como um adolescente típico: mal humorado, que só pensa em garotas e em como se safar do bulliyng na escola passando despercebido até terminar todo o colegial. Greg nos traz uma narrativa diferente, no entanto e com certeza nem todos irão gostar tanto assim dela. O enredo não tem grandes reviravoltas, acontecimentos bonitos e idealizados sobre o câncer e a amizade entre uma menina doente e um menino saudável e infantil.

Greg é O engraçado para todo mundo, de uma forma um tanto forçada, algumas vezes e irritante, principalmente com Rachel, que parece mais feliz a cada visita do amigo divertido e estranho. Earl vive numa casa muito bagunçada – em vários sentidos – com seus irmãos e mãe; sua vida é bem difícil e ele vive de mal humor. As conversas com Greg são bem superficiais e a amizade consiste basicamente em os dois assistirem filmes e produzirem os seus próprios filmes, não deixando ninguém assistir porque são extremamente horríveis.

Esta não é uma história comum, mas não cativa por justamente isso. Eu, Você e a Garota que Vai Morrer traz personagens voltados mais para a realidade que vivemos. Uma garota que não teve uma vida cheia de grandes acontecimentos está morrendo e não está nada feliz com isso. O atual – e único – amigo se sente obrigado a visita-la e fazê-la rir. Sem sentimentos profundos, lições sobre aproveitar a vida ao máximo ou dramas juvenis que nos fazem chorar, essa obra é despropositada, acredito eu.
Mas a obra também fala sobre amizades, sobre uma fase da vida em que nos deparamos com muitas coisas difíceis ao mesmo tempo, tendo você uma amiga com câncer ou não. E a ficção próxima da realidade no livro nos identifica mais facilmente com os personagens da trama.

Mesmo com a leitura rápida, não foi o que eu esperava, na verdade, nem sei se realmente gostei da leitura ou não, algumas passagens foram desnecessárias e maçantes. Foi uma leitura diferente e ainda preciso pensar sobre para delimitar minha opinião sobre a mesma. Aguardo assistir a adaptação, talvez essa me agrade mais por conta dos atores, da trilha sonora e das possíveis modificações no enredo.

8 comentários:

  1. Talvez no filme eles deem um pouco mais de emoção para a estória.
    Mas acho que por enquanto prefiro continuar sem lê-lo.. hahaha

    Beijos
    ooutroladodaraposa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Jeniffer!
    Comprei esse livro e estava bem ansiosa para ler, mas pelo jeito não é tãããão legal quanto eu imaginei.
    Pelo que você fala, meio de vai do nada ao lugar nenhum, né?
    Uma pena.
    Não esperava um A Culpa é das Estrelas, mas imaginei que fosse tocante, bonito e talvez engraçada, já que tanta gente fala dele.
    Mas ainda assim quero ler.
    Vamos ver, vou dar minha opinião depois.
    :)

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  3. acho legal quando encontro resenhas que vão além de falar bem do livro. Se a gente não gosta, tem de falar mesmo u.u opinião é nossa e pronto.

    o enredo em si já não me chamou atenção. Coisas como A Culpa é das estrelas não me compram e acho que sou uma garota estranha por isso HHAH

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Jeniffer!! Eu tô com esse livro aqui! Eu li a nota do autor e fiquei interessada pq ela já é bem diferente né? Mas eu tô sem tempo pra ler hahaha mas ele tá na fila, eu também me interessei por causa do filme, acho que entendo o que você tá falando sobre nem saber se gostou mesmo ou não, já tive essa sensação várias vezes, mas só estou mais curiosa agora ^^ Beijos!!
    http://www.trocandodisco.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie Jeniffer =)

    Está tudo mundo falando desse livro, e sua é a primeira resenha que lei que não faz mil elogios ao livro. Ainda não tive a oportunidade de ler ele, e confesso que sempre tenho um pé atrás com esses livros que todo mundo aparentemente ama rs...

    Não é um livro que está nas minhas prioridades, mas que quando tiver oportunidade quero conhecer a história e ver como me sinto em relação a ela. Em especial, depois das suas ressalvas irei embarcar na leitura como menos expectativas.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  6. Olha nem me fale de livros com personagem meio apáticos, (se entendi certo) de não ter, ou tomar grandes atitudes ao longo do enredo, eu li Maze Runner querendo jogar o livro pela janela, ele tinha grandes situações, passava por problemas e não fazia nada, as vezes eu acho que o autor exagera.
    Pensando por outro lado, será que esse livro é tipo 500 dias com ela? Uma historia de amor que não é de amor?
    Ou talvez pelo que vc disse parece mais o filme Espanglês onde o final, desculpe a palavra, me deixou tão puto, que eu quis me atirar da janela!
    As vezes esse toque de realidade me incomoda um pouco...
    http://quatroselos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu vi esse livro há um tempo atrás nos vlogs gringos que assisto, mas nunca me aprofundei muito sobre o que a história trata, sabe, acho que exatamente por não ser uma história com grandes lições de moral e que se aproxima da realidade, me faz querer ler ainda mais o livro.


    sobremimemeumundo.blogspot.com

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Jen!! Tudo bom?
    Olha, essa capa realmente é incrível, mas depois da sua resenha, não sei o que esperar, na verdade rsrs Talvez algo do tipo O começo de Tudo , ainda nao sei explicar bem o que senti ao finalizar a leitura, sabe?
    Mass acho que o leria, a leitura, pelo que voce contou, é bem rapida né?
    E logo logo vai ter filme... Que bacana! Aí ajuda a formar melhor a ideia né? Pensou se o filme fica melhor que o livro? rsrs Casos da vida ;3


    AAAH, e logo tem o último filme de jogos vorazes </3 ja esta preparando o coração? ouvi falar que iam mudar algumas coisas ... quero só ver :33 Estou no aguardo e voce tb né? rsrs
    Um beijo!
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo