14 fevereiro 2015

Resenha - Kill All Enemies

Nome: Kill All Enemies
Autor(a): Melvin Burgess
Editora: L&PM
Sinopse: Se você tem 15, 20, 45 ou 70 anos e está com este livro nas mãos, você está com sorte.
Porque este é um belo livro, capaz de arrepiar, emocionar e fazer pensar. Estamos falando de emoção pura, à flor da pele, provocada pelas histórias de Billie – a menina sem pai nem mãe, boa de briga, que enfrenta o mundo na base da porrada –, de Rob – o gordinho boa-praça, fã de heavy metal, atormentado pelo padrasto em casa e pelo bullying na escola – e de Chris – o cara rebelde, em pé de guerra com a escola e que odeia fazer lição de casa. Depois de conhecer o dia a dia desta turma, é difícil imaginar como tantas coisas erradas, tanta tristeza, revolta e angústia cabem nos corações de pessoas tão jovens. Eles estão perdidos em meio a conflitos sem saída: pais controladores ou violentos, mães ausentes ou alcoólatras, mais preocupadas com namorados vagabundos do que com os filhos.
Melvin Burgess conduz com maestria esta história pungente e verdadeira. Mostra como jovens que recebem do mundo toda a maldade que ele é capaz de proporcionar – de abandono e desprezo até violência sexual – insistem em sobreviver, amar e ser generosos.
Generosidade. Esta é a palavra-chave que define esta obra magnífica.
Se por um lado Burgess mostra a face escura, oculta e sórdida das relações familiares, por outro deixa uma porta luminosa aberta para a esperança.

Kill All Enemies me despertou curiosidade através de buscas e buscas no Skoob para novos livros que eu queria realizar troca. Depois de tê-lo como desejado por um bom tempo, tive a oportunidade de trocá-lo por outro livro meu e que surpresa boa foi essa leitura.

Billie é uma adolescente que não mora mais com a sua família; sua mãe tinha grandes problemas com o álcool, fazendo Billie tomar as rédeas da família ao cuidar da casa, dos irmãos e ainda ter que ir para a escola. Ao ter um baixo rendimento escolar, Billie é separada de sua família e após ir para um internato, é adotada por algumas famílias ao longo do tempo. Algumas famílias, por que a garota não é tão fácil assim de lidar, pelo contrário, Billie arranja muitas brigas em seu dia-a-dia e fica difícil até para sua conselheira, Hannah, em ajudá-la. Rob é um gordinho muito gente boa, vive com sua mãe, seu padastro e seu 'meio' irmão, de quem cuida toda vez que seus pais brigam. E Chris é, de todos, o que tem a vida mais normal possível, porém, o garoto não gosta nenhum pouco da escola, não faz lição de casa há 4 anos e vive de brigas com seus pais e professores por conta disso. 

Esse livro é tão intenso na sua raiva e nas condições humanas expostas na narrativa, que a raiva, a rebeldia, a injustiça me fez sentir o mesmo enquanto lia as páginas de Melvin Burges. É proposital. Essa obra traz diferentes jovens, com problemas diferentes, mas cheios de rebeldia e questionamentos quanto aos que estão ao seu redor. Logo entendemos o porquê de Billie ser tão durona com todo mundo, e Rob, mesmo sendo tão humilhado na escola e na rua, ainda conseguir pensar nas coisas boas que tem e Chris, sendo tão persistente em seus 'princípios'. 

Confesso que com Chris, foi mais difícil aceitar todas as coisas erradas que ele fazia, mas há uma justificativa muito boa ao final do livro que me deixou pensando: por que eu não pensei nisso antes?! A vida dos jovens é retratada através do ponto de vista deles e em algumas passagens Hannah também entra em cena, nos trazendo outra visão dos jovens tidos como delinquentes ou baderneiros. 

Melvin nos traz em suas páginas vidas reais de jovens reais, pois é impossível achar que não existem Billie's, Rob's e Chris fora das páginas do livro. É um romance do ponto de vista de jovens, mas traz temas bem sérios e importantes para serem discutidos entre os mesmos e seus pais, amigos, parentes etc. 

Kill All Enemies me surpreendeu de forma positiva e após essa leitura, não irei olhar da mesma forma aquele jovem 'problemático' que só se mete em encrenca achando que é por pura diversão que ele deve estar agindo dessa forma. Em cada jovem raivoso, revoltado ou rebelde, chamem como quiserem, há algo por trás que o faz dessa forma ou pelo menos, que o leva a ser dessa forma. É uma obra que retrata o bullying, o abuso de poder, a falta de atenção por parte de pais, a violência e tantos outros assuntos que nos rondam em nossas vidas, de uma forma bem realista e muito bem escrita. Recomendo muito a leitura.

9 comentários:

  1. oie Jenni
    Nunca tinha visto esse livro, e como eu amo suas dicas (vide Persopolis), li a resenha com muita calma.
    Apesar da capa não me atrair muito, a sinopse já vende o livro perfeitamente. E sua resenha só veio confirmar que o livro parece ser ótimo. Amo tramas realistas. Mais um pra lista de desejados
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante da resenha, acho que irei comprar este livro uma amiga! Obrigada pela indicação :)

    ResponderExcluir
  3. Você e essas resenhas perfeitas *-*
    Acho o máximo que a maioria dos livros aqui eu sequer conhecia. Vou procurar por esses.


    Beijocas.

    ResponderExcluir
  4. Oi Jen,
    Não conhecia esse livro e gostei muito da premissa.
    Realmente, o tempo que dei aula dava para notar certos alunos assim e os problemas por trás.
    E até na família, a minha, tem como notar.

    Mais um para a lista!

    Parabéns pela resenha :D

    bjs e tenha uma ótima semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  5. Eu vi muita gente desejando ele entre meus amigos no skoob, e agora pela sua resenha, posso de fato ver o porquê. Fiquei com vontade agora! hehe
    Acabei d sair de uma letura que nos dá muitas lições e realmente é muito bom ler um livro que ensina tanto de vez em quando,senão sempre.
    Opaaa, se assistir quero que comente :)
    Um beijo!
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro, mas fiquei bem interessada. Os personagens são fortes e a trama é bem sólida então fiquei muito curiosa.
    ;**

    Red Behavior

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito da resenha, parabéns! Nunca ouvi falar desse livro tanto que a resenha me chamou a atenção. Muito em breve espero lê-lo.

    ResponderExcluir
  8. Oi Jeniffer! Nunca tinha ouvido falar nesse livro, adorei a resenha :) Não é muito a minha vibe atual, eu só procuro romances que me façam rir no momento haha, mas de vez em quando eu leio um livro assim com bastante conflito, e já que esse é bom eu já anotei aqui haha ^^ beijos! http://www.trocandodisco.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Nunca ouvi falar do livro, o que me surpreende porque pela sua resenha, vejo uma obra incrível e com uma lição que suga o leitor. Espero ter a oportunidade de ler em breve.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo