28 novembro 2014

Resenha - Tipo Destino

Nome: Tipo Destino
Original: Something Like Fate
Autor(a): Susane Colasanti
Editora: Novo Conceito
Sinopse: Lani e Erin são melhores amigas, embora não tenham muito a ver uma com a outra. Lani é uma taurina tranquila e Erin é a impetuosa leonina. Uma adora Astrologia (e outras artes adivinhatórias também) e ficar em casa; a outra gosta de pessoas e baladas. Suas preferências — incluindo pizzas e meninos — são bastante diferentes, ou eram, até que Erin começou a namorar Jason… Assim que Lani conheceu o namorado de Erin, sentiu uma enorme conexão com ele. Uma sensação de que já se conheciam a vida toda. E, apesar de acreditar que ele sentia o mesmo, ela sempre soube que Jason estava fora de cogitação, afinal, ele era quem ele era! Ela decidiu ignorar seus sentimentos. Não importava o quanto quisesse ficar perto de Jason, nada a demoveria da ideia de se manter distante dele. Então, Erin viajou durante todo o verão…

Susane Colasanti me surpreendeu em Bem mais perto, outro livro da Novo Conceito, que amei a leitura. Em Tipo Destino pensei que aconteceria o mesmo, mas parece que após outras leituras, minhas preferências literárias andam mudando e o livro não se encaixou nelas.

Lani e Erin são melhores amigas, mesmo atualmente sendo tão diferentes, as duas mantém um contato grande, principalmente após um acidente de carro quando Erin acaba salvando a vida de Lani. Porém, tudo muda quando Erin começa a namorar Jason, o garoto da escola que mudou e que Lani antes não o tinha percebido. Até agora. A conexão estranhamente boa que Lani sente com Jason torna-se mais do que isso e agora a garota precisa decidir-se com quem ficar: Jason, provavelmente o amor da sua vida ou Erin, a garota que a salvou  e que viveu tantas histórias juntas.

Pela sinopse percebemos que o livro é bem romance adolescente e talvez por isso a leitura não tenha sido tão boa para mim. Lani acredita em horóscopos, destino e cartas, ela procura sempre melhorar o ambiente à sua volta com campanhas para reciclagem e conscientização ambiental. Sua mãe tem uma horta em que Lani a ajuda de vez em quando. Diferente de Erin, que faz parte do grupo dos alunos mais populares da escola e parece conseguir tudo o que quer, a qualquer hora.

Jason torna-se o típico garoto que toda garota do colégio quer como namorado e Erin o consegue. Porém Lani, após alguns momentos com Jason e conversas avulsas sente uma forte atração por ele e parece que é correspondida; ao longo da trama vemos o casal primeiramente lutando contra a traição e depois tendo que enfrentar as conseqüências por estarem juntos.

São personagens tipicamente adolescentes e a estória em si também, salvo algumas diferenças que vi em Lani, por ter uma consciência ambiental e acreditar em horóscopos, ‘destino’ e tarô, algo que não encontramos muito em outros livros do gênero. Além da trama ainda ter Blake, que é gay, mas encobre isso de todos, principalmente por prever a reação de seu pai ao saber sobre isso. Blake não tem uma relação saudável com ele e prefere esconder tal fato, esperando ansiosamente pela faculdade e a liberdade que tanto almeja. Durante a trama, temos esse 'núcleo' sobre os dilemas da homossexualidade na escola, como ela é enfrentada não só por quem é, mas por outros, conhecidos ou não do indivíduo.

Tipo Destino não foi uma leitura surpreendente por ser um típico livro para adolescentes. Talvez por ter certa (ainda pequena) experiência literária de livros com estórias mais maduras ou por estar em um momento onde prefiro ler outros livros, com outros temas, esse livro não tenha sido uma boa leitura.
É uma leitura leve e rápida, ótima para fins de semana tediosos, sem muito o que fazer. A narrativa de Colasanti não deixa a desejar, pelo contrário. Mas sua estória não me cativou tanto assim. Ainda assim recomendo a todos que gostam de uma leitura leve, sem compromissos.

10 comentários:

  1. Gostei da sua opinião, super sincera como sempre. Realmente, parece que conforme a gente vai lendo livro mais "adultos" e estruturados, os mais clichês realmente ficam clichês kkkkk

    Um beijo grandããão!
    Cá do Aquela Princesa

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde,
    Como esta?
    Um romance adolescente....por enquanto não estão na minha lista não kkkk
    Digamos que não estou apto ao amor agora.
    Mas gostei da sua indicação ^^

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  3. Pense num livrinho pra eu não gostar! Eu simplesmente peguei um dos piores YA que existem pra uma pessoa como eu: católica. Tudo bem que era uma crença dela, mas o livro era movido a isso, então eu fiquei bem... Sabe? Lendo pra terminar, e não por curtir. Simplesmente, não tinha a ver comigo!

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Adoro românces adolescentes. ..geralmente são bastante divertidos.
    Beijos ♥

    vintageiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oie Jhenny
    também já li Bem mais perto, e deu vontade de ler esse livro, pois amo tramas adolescentes (acho que o fato de eu não ter tido uma adolescência normal influencia kkkkkkkk)
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Jeniffer!
    Também não ando muito fã de livros teens (apesar de ser o público alvo), mas geralmente os leio para descontrair entre uma leitura mais densa e outra. Eles são as melhores opções para isso. Confesso que acho essa premissa um tanto quanto batida, mas para quem procura por uma leitura leve, geralmente é uma boa opção.

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Oie Jeniffer =)

    Vou confessar que o que me chamou a atenção nesse livro foi o lance de astrologia rs...
    Sou viciada nessas coisas de horoscopo de tudo mais. Ainda não li nada dessa autora e apesar de não ser muito fã de livros teens, acho que sempre vale a pena ler algo do estilo depois de uma leitura muito pesada.

    Adorei a resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  8. Oi Jen

    Esse foi um dos livros da Susane que eu abandonei antes da metade. Achei a história bem chatinha, além de ter achado um absurdo o que Lani fez, mesmo Erin sendo bem chatinha. Acho que foi exatamente por ter esse plot que o livro me perdeu e eu não penso em retomar a leitura tão cedo.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada da autora, mas todo mundo fala bem.
    A história de Tipo Destino pareceu bonitinha e adolescente mesmo. Eu adoro, mas acho que estou igual a você: em outra fase.
    Mas daqui a pouco volto a ler livros assim, quem sabe.
    :D

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  10. Já aconteceu coisas parecidas comigo como nesse livro, com a Lani e Erin. A coisa fica feia quando se mistura o amor e amizade e qualquer uma escolha, machuca a gente. Não curto muito sistema de enredo adolescente, mas se tem um pouco de comédia e ainda romance eu pulo dentro. Já vi outras resenhas e sempre tive a vontade de ler, mas não aqueeela vontade.
    Abraços Jeniffer,
    ThayQ.

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo