15 novembro 2014

Resenha - Diga aos lobos que estou em casa.


Nome: Diga aos Lobos que estou em casa
Autora: Carol Rifka Brunt
Original: I'm In Home
Editora: Novo Conceito
Sinopse: 1987. Só existe uma pessoa no mundo inteiro que compreende June Elbus, de 14 anos. Essa pessoa é o seu tio, o renomado pintor Finn Weiss. Tímida na escola, vivendo uma relação distante com a irmã mais velha, June só se sente “ela mesma” na companhia de Finn; ele é seu padrinho, seu confidente e seu melhor amigo. Quando o tio morre precocemente de uma doença sobre a qual a mãe de June prefere não falar, o mundo da garota desaba. Porém, a morte de Finn traz uma surpresa para a vida de June – alguém que a ajudará a curar a sua dor e a reavaliar o que ela pensa saber sobre Finn, sobre sua família e sobre si mesma. No funeral, June observa um homem desconhecido que não tem coragem de se juntar aos familiares de Finn. Dias depois, ela recebe um pacote pelo correio. Dentro dele há um lindo bule que pertenceu a seu tio e um bilhete de Toby, o homem que apareceu no funeral, pedindo uma oportunidade para encontrá-la. À medida que os dois se aproximam, June descobre que não é a única que tem saudades de Finn. Se ela conseguir confiar realmente no inesperado novo amigo, ele poderá se tornar a pessoa mais importante do mundo para June. "Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa" é uma história sensível que fala de amadurecimento, perda do amor e reencontro, um retrato inesquecível sobre a maneira como a compaixão pode nos reconstruir.

1987. Só existe uma pessoa no mundo inteiro que compreende June Elbus, de 14 anos. Essa pessoa é o seu tio, o renomado pintor Finn Weiss. Tímida na escola, vivendo uma relação distante com a irmã mais velha, June só se sente “ela mesma” na companhia de Finn; ele é seu padrinho, seu confidente e seu melhor amigo.

Quando o tio morre precocemente de uma doença sobre a qual a mãe de June prefere não falar, o mundo da garota desaba. Porém, a morte de Finn traz uma surpresa para a vida de June – alguém que a ajudará a curar a sua dor e a reavaliar o que ela pensa saber sobre Finn, sobre sua família e sobre si mesma.

No funeral, June observa um homem desconhecido que não tem coragem de se juntar aos familiares de Finn. Dias depois, ela recebe um pacote pelo correio. Dentro dele há um lindo bule que pertenceu a seu tio e um bilhete de Toby, o homem que apareceu no funeral, pedindo uma oportunidade para encontrá-la.

À medida que os dois se aproximam, June descobre que não é a única que tem saudades de Finn. Se ela conseguir confiar realmente no inesperado novo amigo, ele poderá se tornar a pessoa mais importante do mundo para June.

DIGA AOS LOBOS QUE ESTOU EM CASA é uma história sensível que fala de amadurecimento, perda do amor e reencontro, um retrato inesquecível sobre a maneira como a compaixão pode nos reconstruir.

8 comentários:

  1. Oii!
    Não conhecia esse livro da NC, achei interessante! Fiquei curiosa com a relação da menina com esses dois homens!
    Beijos, saiu a parte II do conto!
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi! Estou louca para ler há meses porque acho o nome dele e a capa muito legais. Adorei a resenha, fiquei ainda mais ansiosa para começar a ler o livro logo.

    Beijos
    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie Nato
    Sempre quis ler esse livro, desde que lançou lá fora. Creio que vou me emocionar muito com a trama, e mal posso esperar para lê-lo.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  4. Acho a capa e o título desse livro incrivelmente fantásticos. Quero ler desde o lançamento, mas ainda não tive oportunidade.
    A cada nova resenha me convenço mais de sua sensibilidade.

    E eu que sou dramática, adoro livros sobre perdas. Aliás, perda é uma palavra-chave minha lá na estante do skoob.

    Tô com uma promoçãozinha Jen
    http://liliescreve.blogspot.com.br/2014/11/promocao-aniversario.html

    ResponderExcluir
  5. Oxi, a sinopse foi escrita duas vezes. hahaha
    Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, mas logo que vi o título nos blogs de lista de leitura, já me atraiu e senti vontade de saber a história.
    Parece ser uma trama interessante!
    Beijos!

    http://perolairregulaar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Num amigo secreto com umas amigas com quem tenho um blog literário, fizemos o sorteio e uma das meninas ganhou esse livro.
    Achei tão linda a capa!
    :D
    Mas não tinha lido a sinopse. Parece bem bom.

    Beijoooooooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  7. Oie Nato =)

    Apesar das várias resenhas positivas que leio desse livro, não consigo sentir aquela vontade de ler esse sabe...
    Fico feliz em saber que você aproveitou bem a leitura ^^

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  8. Eu amo a capa desse livro. Quase peguei ele para ser minha próxima leitura, mas acabei desistindo no último segundo. Agora fiquei curiosa novamente, com vontade de conhecer essa história, que parece ser linda.

    Beijo,
    http://www.pitadadecultura.com/

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo