05 outubro 2014

Resenha - O Bem-Amado

Nome: O Bem-Amado
Autor(a): Dias Gomes
Editora: Bertrand Brasil
Sinopse: Odorico, o Grande, o Pacificador, o Bem-Amado é a encarnação mesma, em escala provinciana, de personagens bem mais sinistros da vida politica latino-americana, ditadores, caudilhos, demagogos de todos os tipos-e cujo perfil, ora cômico, ora patético, a rica imaginação do Autor delineia de forma precisa e contundente.




Esse livro chegou aqui numa época bem condizente: época de eleições. A leitura dele é bem rápida, mas não podemos sequer pensar em superficialidades contida nele. É o primeiro teatro brasileiro que leio e Dias Gomes me surpreendeu de uma forma muito boa.

Odorico Paraguaçu é candidato à prefeito de uma pequena cidade da Bahia, chamada Sucupira; sabendo que nela não há cemitérios e presenciando o 'sacrifício' de ter cidadãos levando seus mortos para outra cidade, promete em seu mandato construir um cemitério na cidade, para tirá-la da vergonha que é levar seus defuntos para cidades vizinhas. Depois de eleito, Odorico cumpre com o que promete, desviando as verbas da saúde e educação ele consegue construir o cemitério; porém, não há mortos para enterrar e, junto às críticas da oposição e do jornalista língua afiada, Neco Pedreira, o prefeito precisa de um morto para inaugurar seu grande projeto e assim 'calar a boca' dos que são contra seu mandato.

Essa obra traz alegorias da sociedade brasileira de uma forma leve, engraçada e bem simples. Odorico é o típico político do interior, demagogo e 'enrolão', tendo ao seu lado pessoas iludidas que acreditam ou fingem acreditar naquilo que o prefeito diz, apenas por conveniência. Neco Pedreira é um personagem bem interessante quanto expõe suas críticas e humor ácido frente à Odorico. O humor é presente do começo ao fim, presente sobretudo nas ironias e absurdos contidos dos discursos dos personagens. A obra nos traz elementos típicos de uma cidade pequena, com suas fofocas, intrigas e pensamentos voltados apenas para o que lhes acontece ao redor.

Odorico é o personagem que mais se destaca, sem dúvidas. Completamente alienado das questões realmente importantes para a comunidade que governa, o prefeito se torna engraçado por suas atitudes extremamente fora do que um prefeito deveria exercer. Não só demagogo, mas também corrupto, mesquinho, ignorante, manipulador: Odorico é o retrato escrachado de muitos políticos brasileiros.

Por fim, não há muito o que falar sobre a obra em si, pois ela é bem sucinta. Acredito que deve ser lida por todo apreciador de uma boa obra nacional, com uma crítica totalmente exposta em seu humor irreverente e único. Novamente a Bertrand vem com novas edições de livros já há muito lançados e com um trabalho que vale muito à pena ser apreciado. Dias Gomes soube escrever uma peça de teatro quase como um roteiro de filme (o que foi realmente adaptado para os cinemas), nos fazendo adentrar em Sucupira e nos dar a impressão de conhecermos Odorico, e os outros personagens pessoalmente, o que não é algo impossível, pois todos sabemos como são os políticos e os eleitores deste país.

9 comentários:

  1. Oi Jenni, já li uma peça do autor, e ele sempre consegue misturar comédia e crítica com a realidade social. Acredito que iria gostar bastante do livro, apesar de que não sei se terei chance de lê-lo em breve.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Hahaha que resenha legal! Eu adoro livros nacionais, esse parece ser muito bom! Dá pra perceber o humor já na sua resenha ^^
    Certeza que vou indicar no blog!

    Beijos, Carol do Aquela Princesa

    ResponderExcluir
  3. Primeiro, preciso dizer que estou APAIXONADA por essa capa! Que linda!
    Eu acho que nunca tinha lido nenhuma resenha desse livro e fiquei bem curiosa. Interessante pensar que o cara precisa de um defunto para melhorar sua imagem. Adorei a dica!

    Beijo,
    http://www.pitadadecultura.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Jeniffer!
    Eu tenho vontade de ler esse livro. Curto peças teatrais e saber que este livro possui uma crítica bastante aproveitável e interessante sobre a nossa realidade política já me deixa entusiasmado. Fico feliz que a Bertrand esteja trazendo novamente livros tão bons como este em edições bem mais caprichadas.
    Ótima dica!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  5. Oie Jeniffer =)

    Li esse livro na época de escola "aquelas leituras recomendadas" sabe rs...
    Confesso que não gostei tanto assim do livro, quando li ele, mas quem sabe agora a história me agrade mais.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  6. Um clássico da literatura brasileira, uma pena enorme eu ainda não ter lido!!!

    Beijos



    O Outro Lado da Raposa
    Twitter
    Facebook

    ResponderExcluir
  7. Oi Jeniffer, como vai? <3
    Nunca li nenhuma resenha, mas a sua serviu para me deixar curiosa, viu? Não tem mais espaço para livros na minha listinha, omg. Adorei a resenha de paixão! Já quero ler :(
    A capa é bem legal, adorei!

    SUPER BEIJOS!
    http://garota-interior.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. O Bem-amado é um clássico!!!
    Adoro bons livros!!!
    Infelizmente ainda não o li...
    Minha lista de livro está tão grande!!!
    Mas, não custa nada acrescentar mais um, né?!
    Hahaha...

    Bjo, bjo!!!

    Mesmices & Epifanias

    ResponderExcluir
  9. Já li esse livro e gostei bastante. Principalmente por causa da sua carga histórica. Dias Gomes costuma ter umas peças bem legais, eu li uma outra dele que infelizmente não consigo lembrar o nome agora pra te falar! :(

    Beeijos!
    www.jadeamorim.com

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo