29 julho 2014

Resenha - Trilogia Irmãos Wolfe


Nome: O Azarão, Bom de Briga, A garota que eu quero
Autor(a): Markus Zusak
Editoras: Bertrand e Intrínseca
Sinopse de O Azarão: Antes de tornar-se mundialmente conhecido, Markus Zusak escreveu uma trilogia de sucesso que somente agora está sendo publicada no Brasil. O primeiro título chama-se O Azarão. Fãs de A menina que roubava livros não podem deixar de ler os romances que inciaram a carreira estelar desse autor. Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos, perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos, na pequena casa onde todos moram juntos. Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel. Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida. - "Tento ser humano em minha escrita. Comecei a escrever porque era o caminho natural. Durante o ensino médio eu era muito introvertido. Sempre tinha histórias na cabeça. Então comecei a escrevê-las." - Markus Zusak

A Trilogia dos Irmãos Wolfe foi uma surpresa para mim. Não sabia da existência dela, até o lançamento de A garota que eu quero e os boatos de que seria o ultimo livro dos irmãos Wolfe que foram lançados por uma editora diferente chegou até a mim. E assim, pude realizar uma troca com uma amiga do curso de Letras. Com o primeiro livro em mãos, pude desfrutar de uma obra simples e juvenil, mas tão bem escrita e tocante, de certa forma, que me apaixonei (novamente) pela obra de Markus Zusak.

O Azarão é considerado o livro mais ‘fraco’ da trilogia. Não por mim. O primeiro livro me conquistou rapidamente; não sei se pelo meu gosto por personagens estranhos, nerds e bobos, mas Cameron Wolfe é irritantemente apaixonante. A estória dos irmãos em seu primeiro livro limita-se a novas descobertas deles, mas principalmente de Cameron, na escola e em sua própria casa.

Bom de Briga já traz uma narrativa mais madura, digamos assim. Markus enriquece o livro com sua estética literária de uma forma magnífica, deixando o que seria mais uma simples estória sobre os dois irmãos algo mais do que isso, quase poesia. Nesse livro vemos uma estória de cumplicidade, de sentimentos contraditórios, de aprendizagens por erros, de confiança conquistada e de amores ilusórios. Algo muito presente em nossas vidas ao longo dos anos.

A garota que eu quero também nos traz uma estória sobre cumplicidade, mas mais centrada no irmão Cameron do que em Rube.
Traz romance e mudanças, o conhecer a si próprio em uma fase tão conturbada que é a juventude. Ligada a isso, vemos mais uma vez os irmãos metidos em encrenca, como em todos os livros, mas desta vez eles já estão ‘crescidinhos’ e a encrenca não tem como conseqüência apenas um castigo num final de semana.

Durante a leitura dos livros podemos como a escrita de Markus evolui, junto com seus personagens. Tendo sido escrito no ensino médio, me parece que as estórias são mais do que familiares ao autor, são quase como um diário de relatos seus, combinados com uma literatura que só ele consegue transmitir através do que seria banal e entediante na visão de muitos.

Essa trilogia marca pela sua simplicidade, tratando de uma narrativa para um público juvenil, que traz consigo algo a mais. Esse algo a mais que Markus também traz em sua outra obra, A menina que roubava livros. Uma narrativa tocante e nada complexa. Simplória mas singela. Metafórica mas realista ao mesmo tempo. O que me fez apaixonar pelos livros e por seus personagens.
Conflitos familiares e entre amigos, descobertas sexuais, segredos escondidos, situações constrangedoras, manias estranhas e ruas da cidade para percorrer junto com Cameron Wolfe e seu irmão Rube Wolfe. É o que essa trilogia oferece.

3 comentários:

  1. Jennifer, se eu não tivesse lido esse post, iria comprar qualquer um deles aleatoriamente e nem saberia que seriam de uma trilogia! Você me salvou então HAHAHA

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. YAY :3
    Fiquei muito feliz quando descobri que a trilogia seria lançada aqui no Brasil. Sempre quis ler e quase comprei os originais várias vezes. Achei muita tosquice terem lançado o último por outra editora, porque inclusive ficou feio pra colecionar e pra quem comprou só o último, deve ter sido confuso começar a ler a história do Cam, até porque, a Intrínseca fez muito mais publicidade do livro que a Bertrand...Meus favoritos são Bom de Briga e A Garota que eu quero, embora eu tenha achado os títulos muito toscos UAHAUHAUA É uma trilogia que vale a pena ser lida ♥
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu quero muito ler essa trilogia. A Menina que Roubava Livros é um dos meus livros favoritos e eu acho que, como você disse, a simplicidade da narrativa e o algo a mais do autor tornam os livros dele o que são.

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo