21 agosto 2013

[Filme] Percy Jackson e o Mar de Monstros

Nome: Percy Jackson e o Mar de Monstros;
Original: Percy Jackson and the Sea of Monsters;
Estúdio: 20th Century Fox;
Direção: Thor Freudenthal;
Roteiro: Scott Alexander e Larry Karaszewski;
Cast: Logan Lerman, Alexandra Daddario, Brandon T. Jackson, Douglas Smith, Jake Abel, Leven Rambin, Stanley Tucci, Nathan Fillion;
Gênero: Aventura, Fantasia.



Trailer 
Mais informações




Acho que posso me dizer fã da série Percy Jackson por inúmeros motivos além dos clássicos – li todos os livros, chorei copiosamente nos momentos emocionantes, torci vigorosamente perante todos os momentos de aventura, quis despedaçar cada centímetro daqueles que faziam algum tipo de mal aos meus personagens mais amados, ansiei desesperadamente pelas adaptações cinematográficas dos livros –, entretanto, um deles colocou minha paixão pelo universo do mundo olimpiano à prova: a espera de três anos e meio para termos outro filme. Pois demorou para termos uma continuação de Percy Jackson e o Ladrão de Raios (os quais muitos de nós, fãs de carteirinha, concordamos que, quanto à fidelidade com o livro e alguns outros aspectos, foi um desastre).

Três anos e meio. Três anos e meio pegando e largando o livro para relembrar passagens e não se permitir deixar de imaginar as melhores partes na telona do cinema. Três anos e meio: esperar a decisão de lançar a adaptação do segundo livro da série Percy Jackson, a confirmação do cast original, os inúmeros boatos e comentários sobre as passagens do filme, ouvir todos os chiliques de pessoas que não gostam da saga e – finalmente – estar na sala de cinema, com o Milk Shake na mão, o coração sambando no peito e o filme passando ali, na frente dos meus olhos, com os melhores amigos e fãs da saga ao meu lado, tão ansiosamente animados quanto eu.

Só para rirmos e nos decepcionarmos. Ao menos com 90% do filme.


Toda vez que me perguntaram ou que eu comentei sobre minha opinião quanto a Percy Jackson e O Mar de Monstros, dei uma resposta que não tinha percebido o quanto era crítica e até meio engraçada até parar e analisar o que estava dizendo. A Resposta era: “as melhores partes do filme são o começo e o fim”. E, para mim, realmente foram. As melhores cenas, de longe, foram a do início – aquelas crianças atuaram melhor do que muita gente de anos de teatro por aí – e a do fim, onde o filme dá um suspense de continuação para o próximo filme (que já foi confirmado: A Maldição do Titã virá pra gente daqui a algum tempinho).

O filme foi, em si, muito corrido. As cenas não tiveram uma duração boa o bastante para impressionar o expectador – coisa que os produtores tentaram fazer desesperadamente em outro ponto: efeitos especiais. Pessoalmente amo efeitos especiais, como todo adorador de literatura fantástica; no entanto, uma coisa é você colocar efeitos especiais para ao filme e ao enredo somar; outra é enfiar efeitos especiais guela abaixo de quem está na cadeira do cinema imaginando que este não prestará atenção em outros fatos. Deve ter funcionado com muita gente, sem dúvidas; há efeitos especiais absurdamente lindos em Mar de Monstros. No entanto, além de algumas cenas ficarem um tanto esquisitas (para não dizer ridículas) – como a cena do Oráculo e a cena da volta de Thalia (eu não consegui reprimir a risada ao vê-la daquela forma tão esquisita entre as raízes das árvores) – não deixei escapar que houve excesso de informação visual computadorizada, falta de atenção com partes importantes do enredo original (a cena do resgate do velocino de ouro, pelos céus, merecia mais do que aqueles poucos minutos corridos), antecipação desnecessária de alguns pontos de outros livros e um excesso meio desnecessário de “adolescentisses” (o que compreendo totalmente, já que é um filme feito pro público infanto-juvenil – talvez eu que já esteja um pouco ranzinza quanto a essas coisas mesmo). Se me permitem dizer, também achei estranhíssimo eles não explicarem a repentina mudança Cor&Tom de Annabeth de um filme pro outro; também não gostei absolutamente nada de eles terem tirado a cena mais encantadora e fantástica do filme (uma dica: sereias), e eu poderia ficar citando aqui muitos e muitos outros pontos mínimos que me fizeram considerar Mar de Monstros um filme, em resumo, fraco. E um pouco decepcionante para mim, que esperei tanto para dar de cara com este resultado.
  

Como ponto bom do filme, no entanto, após essa chuva de críticas não tão inspiradoras, quero deixar registrado o quão apaixonado fiquei pela atuação de Douglas Smith (que interpreta Tyson) e pela considerável melhora e entrega ao personagem de Alexandra Daddario (que interpreta Annabeth). Quando o li, imaginei Tyson um cara mais fortão, maior – no estilo grandão desengonçado, que mal sabe o que fazer com o próprio corpo. Douglas Smith definitivamente não é um cara assim – ele é alto, mas não forte, e tem um porte charmoso e bonito. Quando percebi isso, previ erroneamente uma catástrofe de atuação – mas quebrei a cara, e que bom. Smith simplesmente tomou a cena no filme, com o caricato divertido e fofo que Tyson se tornou em sua performance. Já quanto a Alexandra Daddario: ela, finalmente, teve espaço para demonstrar o lado um pouco mais sensível que Annabeth demonstra ter em algumas passagens dos livros. Ela deu humanidade à personagem, finalmente; ela, no filme O Ladrão de Raios, mais parece uma filha de Ares do que uma filha de Atena. Eu enxerguei, nesse filme, a Annabeth que sempre imaginei e esperei ver. E por isso que considero a performance artística de Daddario uma das melhores do filme.


Mar de Monstros é um bom filme para quem quer passar um tempo entediante e ver bastante efeito visual. Não fiquei satisfeito com o mesmo; em vários momentos me entediei e, em vários momentos, me perguntei o que diabos estava fazendo ali. Vou, sem dúvidas, assistir (e na estreia) o próximo da franquia, A Maldição do Titã – mas por ser meu livro predileto da série e eu ainda ter grandes esperanças por um filme da série Percy Jackson com grande qualidade, e não por conta de seu antecessor. No entanto, isto tudo é apenas minha opinião pessoal sobre o filme. O certo mesmo é você ver com seus próprios olhos e verdades para tirar sua própria análise. Espero, sinceramente, que tire mais proveito e diversão de O Mar de Monstros do que eu.

10 comentários:

  1. Yay, preciso ficar por dentro dessa saga inteira! Muita gente fala tanto e acredita que não li nenhum livro do Percy ainda? ><
    Fiquei morrendo de curiosidade agora, mas do que já estava ahauhauhauah
    Beijãoo!!

    http://penny-lane-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, e eu achando que iria melhorar bastante! Confesso, entretanto, que não estava tão afim de assistir assim, não estou querendo ir ao cinema e pensava em alugar quando pudesse, então vou levar o seu conselho de ver como algo qualquer, para diversão ;)

    http://florescerepalavrear.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eles já cagaram um filme, agora outro. PQP ¬¬' Vim aqui te convidar pra visitar meu blog novo, espero que goste!

    Woolovely.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Quero muito ler a série antes de assistir todos os filmes
    Mas assisti o primeiro e gostei bastante

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu assisti ao primeiro filme e na época eu gostei , depois eu quis ler a série para poder acompanhar quando lançasse o resto dos filme mas acabei desanimando , e no momento não pretendo ler , e confesso que sua resenha não me deu vontade de tentar ler hahhaa

    Beijos , Anna

    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. eu já tinha ouvido falar que boa parte dos fãs se desapontaram com os filmes.

    ResponderExcluir
  7. Ahhh
    será que nunca vão acertar nos filmes de Percy? :/
    Ainda não vi Mar de monstros, mas pelas críticas que li já fiquei desanimada. Mas ainda assim quero ver e tirar minhas próprias conclusões.

    ResponderExcluir
  8. Oi Breno!
    Adorei sua sinceridade, querido! *-*
    Olha primeiramente, quero esclarecer que não sou fã assim como você. Admito. Mas tenho todos os livros, li cada um e gosto da série. Apesar de ter curtido o filme (minha pretensão era se divertir e não criei expectativas, devido à frustração que senti com "O Ladrão de Raios"), concordei com muitos pontos negativos que você citou. Acho tão desnecessário modificarem TANTO a história original; a história que nos encantou ao ler, concordas? Parece que ali, nas telas do cinema, fizeram outra história em cima da original.
    Gostei muito também do ator que interpretou Tyson, apesar de que esperava o mesmo que você antes de ver o filme; cheguei a cogitar que o ator atuaria ruim, pelo fato de que não se enquadrava muito no Tyson que eu esperava.
    Alexandra me surpreendeu também. Adorei a maneira como ela realmente se entregou à personagem.
    Enfim, gostei muito de ler sua crítica. (':
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  9. Nunca li os livros de Percy Jackson e só assisti ao primeiro, então não posso comentar muito sobre a fidelidade dos filmes. Mas é uma pena que SEMPRE deixam coisas importantes de lado e focam em coisas menos importantes...

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  10. Eu não li os livros, então não posso comprar livro e filme. Não tinha gostado muito do primeiro filme e apesar de que o segundo não é maravilhoso, melhorou bastante. Concordo com você que algumas cenas foram muito rápidas e que os efeitos especiais foram usados em excesso.

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo