25 julho 2013

Resenha - A Vez da Minha Vida




Nome: A Vez da Minha Vida;
Nome original: The Time of My Life;
Autor(a): Cecelia Ahern;
Editora: Novo Conceito;
Onde comprarConfira preços;
SinopseCerto dia, quando Lucy Silchester volta do trabalho, há um envelope de ouro no tapete. E um convite dentro dele para se encontrar com a Vida. Sua vida. Pode soar peculiar, mas Lucy leu sobre isso em uma revista. De qualquer forma, ela não pode ir ao encontro: está muito ocupada desprezando seu emprego, fugindo de seus amigos e evitando sua família. Mas a vida de Lucy não é o que parece. Algumas das escolhas que fez — e histórias que contou — também não são o que parecem. Desde o momento em que ela conhece o homem que se apresenta como sua vida, suas meias-verdades são reveladas totalmente — a não ser que ela aprenda a dizer a verdade sobre o que realmente importa. Lucy Silchester tem um compromisso com sua vida — e ela terá de cumpri-lo.

       “Cê vai ler esse livro?” Minha amiga me perguntou pelo Messenger, mandando, logo em seguida, a página de A Vez da Minha Vida no Skoob.
É bom?” Perguntei, monossilábico, clicando e lendo a sinopse.
É, ué. É da Cecelia Ahern.
Ok.” Eu estava mesmo monossilábico. Não era o meu melhor dia.
Você não sabe quem ela é, né?
Pois é.
Ela é bem famosa. Escreveu P.S. Eu te Amo”.
Ahh...

Meu coração amoleceu. Reli a sinopse com outros olhos após descobrir que era uma criação da mesma autora daquele lindo e emocionante livro que virou filme, e foi estrelado pela mulher que parece a Jeniffer Garner, mas que não é a Jeniffer Garner. Marquei orgulhosamente aquele livro com aquela sinopse inspiradora como Vou ler; um dia depois, no entanto, desmarquei, cheio de pena. “Não tenho dinheiro pra comprar esse negócio”, admiti de uma vez enquanto excluía A Vez da Minha Vida da minha estante online. Eu tinha mais uns trocentos livros na fila de espera para ler; não queria me sentir tentado a furá-la. Aquele livro poderia ficar pra depois. Tipo três anos depois.

Mas, outra vez, graças à intervenção bibliófila divina da Jeniffer Yara, eu peguei o livro dois meses depois desse episódio com minha amiga, no Messenger. E, honestamente, que bom.

A história fala de Lucy Silchester – uma mulher que, perdida no próprio caminho e afogada nas mentiras e traumas que criou e sofreu, encontra-se com sua própria vida: um homem de aparência repugnante, rude e desgostoso (com o constrangedor nome Cosmo) que não faz nada mais além de virar de cabeça para baixo sua rotina, relações e realidade, tudo para alcançar um objetivo que, para muitos de nós, parece ser simples: fazê-la enxergá-lo. Fazê-la enxergar e viver sua vida. Independente do quão árduo fosse chegar até lá.

A Vez da Minha Vida, para mim, foi, primeiramente, um suspiro de alívio: após sucessivas leituras densas e dramáticas, este livro leve e descontraído deu um ar de calmaria para minha vida de leitor. Só, por favor, não se engane com essa afirmação: ainda que leve, o livro de Cecelia Ahern é repleto de questões e linguagem metafóricas, o que faz dele um livro rico: rico em sua simplicidade. Tem uma escrita tão, mas tão saborosa que flui sem parar: é o perfeito tipo de livro para se acabar em uma semana (ou bem menos que isso), apesar de suas boas 384 páginas.

Com inteligentes jogadas de enredo, tem uma ironia divertida, descontraída e marota que persiste capítulo após capítulo, sendo impossível, de vez em quando, segurar um sorrisinho de lado – além de que possui uma coisa interessantíssima que percebi como um traço do estilo da autora: o inesgotável jogar, conversar com o leitor. De acordo com o passar da história, narrada de forma tão, mas tão leve (quantas vezes eu já repeti “leve” nessa resenha?), muitas vezes até mesmo divagadora e desinteressada, o texto cria tamanha intimidade com o leitor que parece ser uma bem-estruturada fofoca – contada pela sua melhor amiga de forma dinâmica e inteligente e protagonizada por uma destrambelhada tal de Lucy, que, de tão atolada nas próprias desventuras e decepções, precisa de alguém dizendo ser sua vida para perceber tê-la ignorado. E perdido.

Só mais um crucial comentário, já que essa resenha já está por demais grande: pode parecer meio bobo, mas o livro todo tem o perfeito enredo para uma linda e inteligente comédia romântica de cinema. Todas as situações, conversas, desfechos – tudo é meio cinematográfico, como se houvesse sido escrito para ser adaptado para as telonas. Tenho até quem seriam meus atores prediletos* numa adaptação! É um dos pontos mais fortes do livro, a meu ver: a bobice cômica e não-convencional que o torna tão real e identificável para nós, atores da vida real.

Sem dúvidas, emocionante: recomendo A Vez da Minha Vida para todos aqueles que curtem ler sem compromisso; que curtem, de vez em quando, ler para relaxar, rir e se ver retratado num caricato literário. Não há como não se apaixonar por este livro. Ainda mais se, em algum momento da sua vida, você já nela se perdeu.


*O elenco que montei:
- Natalie Perfeita Portman (Lucy Silchester);
- Keanu Reeves (Cosmo/Vida);
- Channing Tatum (Don);
- Ryan Reynolds (Blake).

Para os que já leram: objeções? Imaginou alguém mais como protagonista? Escreve no comentário!

27 comentários:

  1. Acho que falo “não tenho dinheiro pra comprar esse negócio” tantas vezes que me pego até deprimida vez ou outra. Aí eu fico pensando: quantos livros bons eu já fui maluca para ler e não pude comprar, e daí esqueci dele porque outro chamou mais minha atenção, e depois outro, e outro... E mais: será que eu tenho vida suficiente para ler esses e outros livros magníficos que estão na minha lista de "urgente"? :/

    Enfim, depressão à parte, devo confessar que essa resenha perfeita me deixou louca para ler A Vez da Minha Vida. E olha que eu nunca li e nem assisti a P.S. Eu te Amo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh meu Deus, Luana. Por favor, não passe por uma crise existencial literária a essa altura do campeonato. D:
      Muito obrigado pelo elogio! E leia sim, meu bem - é um livro que toca profundamente. Não li ainda P.S.: Eu Te Amo pra dizer sobre o trabalho completo dela, mas esse livro me completou. E é um livro que quero ler, reler e ler de novo assim que puder.
      Beijos!

      Excluir
  2. Oie :)

    Nossa é tão bom quando saímos de um livro denso e começamos um livro leve e reflexivo né ? eu com certeza lerei esse livro por causa da sua resenha, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, Gabriel. Você sempre carinhosíssimo com as minhas resenhas. Muito obrigado pela gentileza de sempre! E, sim, puts... Livros densos são maravilhosos - os clássicos normalmente são bem densos, né? -, mas relaxar com uma boa leitura relaxada depois deles é melhor ainda. Parece que flui mais rápido e mais dinamicamente, e o troço fica realmente bom. *-*
      Beijos! Vou comentar sim!

      Excluir
  3. Tive contato com alguns capítulos desse livro e achei a narrativa absolutamente deliciosa! Só não comprei ele ainda por falta de dinheiro mesmo rs

    Infelizmente só não posso dizer o mesmo de "O livro do amanhã", também da Cecelia. Esse sim deixou um tantinho da desejar.

    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  4. Só li um livro da Cecelia, aquele do livro do amanhã, e não gostei muito. Queria ler esse, mas não sei se o estilo de escrita dela funciona pra mim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda não li O Livro do Amanhã, mas acho a capa dele esquisita. xD aiushaiuhs Aliás, a capas dos livros da Cecelia no Brasil são bem parecidas, não? Nicholas Sparks feelings?
      Enfim, meu bem. Você deveria tentar ler esse livro! Leia ele quando tiver tempo e disponibilidade.
      Beijo!

      Excluir
  5. Adorei essa resenha! rsrs Parece ter sido escrita com emoção, e faz ter ainda mais vontade de ler o livro.
    Li P.S há anos, e simplesmente me encantei. Mas era extremamente difícil encontrar livros da autora por aqui antes da NC começar a lançá-los. Eu adorei. Tenho O livro do Amanhã e pretendo ler logo.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Julia! E eu ainda não li nenhum outro livro da Cecelia - mas realmente planejo. Ela tem um tipo de escrita que realmente me cativa: simples, inteligente. Brilhante.
      Beijos!

      Excluir
  6. Adorei a resenha! Ele parecce ótimo!
    Dá uma passadinha?
    http://be-maybe.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Fernanda! Ele não só parece - leia e descobrirá que realmente é! *-*
      Dou sim, pode deixar. =D Beijos!

      Excluir
  7. já ouvi falar mas nunca peguei pra ler.... rs
    Ótima resenha! boa noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba! Obrigado pelo elogio. ^^ E deveria pegar pra ler, meu bem. Não sabe o que está perdendo. ;D iushauihs
      Boa noite!

      Excluir
  8. Oie Breno =D

    Eu estou demorando bastante para ler esse livro, pois a minha primeira experiencia com a autora não foi muito boa. Além disso pelo que percebi esse é um daqueles livros que ou vc ama, ou vc odeia então tenho um pouco de medo de ficar com a segunda opção rs...

    Ótima resenha!

    Beijos e um ótima semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hmm... Não acho que seja um livro que faça o estilo amar ou odiar não, Ane. Acho que, se lê-lo com carinho e mente aberta, pode-se encontrar muita coisa boa - ainda que o estilo não lhe satisfaça etc.
      Obrigado! Uma ótima semana pra você também!

      Excluir
  9. Adorei tua resenha.
    Bem completa e mais profunda do que estou acostumada a ler.
    Com essa capa e essa resenha, como não se interessar a ler?
    Já entrou pra lista né *-*
    http://gabipuppe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, meu bem... aishaiushuia Valeu pelo carinho e crítica. ^^ E que bom que fiz ele entrar pra sua lista! Era realmente esse meu objetivo. ;D
      Beijão!

      Excluir
  10. Já tinha visto esse livro algumas vezes no skoob, mas nunca tive vontade de lê-lo... Não faz bem o gênero literário que eu "curto". Não sabia que era a mesma escritora de P.S. eu te amo...
    Mesmo assim, uau, sua resenha ficou incrível.

    Já estou seguindo aqui,
    Bjs ;*

    Laila Lizzy.

    www.escritoriando.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, obrigado pelo elogio, Laila. Tente pegar o livro pra ler assim que puder - ele é realmente maravilhoso!
      Beijão! Obrigado por seguir. ^^

      Excluir
  11. Sempre pego ele na Saraiva pra comprar, mas nunca compro rs.
    Adoro a capa e ouvi muitas resenhas positivas, talvez na próxima eu compre.
    Adorei a resenha e o layout ficou muito lindo.
    Resenha #100 - Nada É Para Sempre - Alin Cronin.
    Confere lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Layout potteriano fazendo alusão aos três autores do Blog - não tem preço. *-*
      Coloca ele no seu carrinho de compras da próxima vez, Lauri. Cê não vai se arrepender não. Te garanto!
      Beijão! Vou conferir sim. ^^

      Excluir
  12. Uau. Estou impressionada com a sua resenha, Breno.
    Sério, me prendeu desde o comecinho, com a introdução de como você descobriu a existência do livro. rs'
    Confesso que ainda não li nada da Cecelia Ahern e assim, de nome, eu também não lembraria que ela é a autora do livro "P.S.: Eu te amo", que é bem famosinho, diga-se de passagem. haha'
    Sempre tive vontade de ler tal livro, mas naquelas de ficar adiando, acabei nunca lendo, sabe?
    Confesso que nem a capa e nem o título me chamaram grande atenção, teria passado despercebido numa livraria, mas... Agora, depois da sua resenha, eu fiquei com muita vontade de ler e me deliciar nessas 384 páginas. haha' Muitas vezes na vida eu me senti assim, meio perdida, por causa de "escolhas do passado", acho que isso é natural e muitas pessoas já devem ter passado por isso, acho que eu provavelmente iria me identificar bastante com o livro. "rir e se ver retratado num caricato literário" Gostei disso! Gosto de livros que fazem a gente dar risada de nós mesmos, porque convenhamos, as vezes a gente faz um draaama pra algumas coisas, e quando lembramos, dá vergonha de nós mesmos. >< Só rindo dessas coisas! rs'
    Mas enfim, também adorei o fato de você imaginar um elenco para essa história. Isso mostra que o livro te encantou mesmo. rs' Parece muito bom! Vou procurar para ler. (:
    Beijos.
    http://perolairregulaar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só rindo da gente pra não endoidar, né? IUAHSIUHAIUSHAUIHS Muito obrigado pela resenha carinhosíssima, Pérola. Muito mesmo. Muito obrigado por ter lido e que bom que consegui fazê-la gostar - da resenha e do livro. E se identificar com o livro é realmente algo que é impossível não fazer: nele, há sempre um pouquinho de quem somos - seja em qual personagem for.
      Beijos! E eu adoro o seu Blog, sabia?! *-*

      Excluir
  13. Uauuu... Você escreve tão bem que é impossível não ficar com vontade de ler :)
    Ainda não li nenhum livro dela, mas tenho muita vontade.
    Dica anotada.

    Beijoos,
    Bell
    http://contosdoguerreiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, muito obrigado! *-* E leia, leia sim. Cecelia é uma linda escritora.
      Beijos!

      Excluir
  14. Oi Breno, na minha opinião A Vez da Minha Vida é bem melhor que P.S. Eu Te Amo. Mas cada leitor vê as coisas de forma diferente e muita gente não entende porque eu penso dessa forma.
    A Vez da Minha Vida é um livro espirituoso e muito original que me causou uma certa estranheza no início e que me conquistou algumas páginas depois.
    Não é um livro focado no romance mas no crescimento da Lucy. Uma história incrível e mágica. Amei!

    Beijos
    Caline - Mundo de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! O crescimento de Lucy! E o romance, na verdade, só vem para acrescentar à vida dela, e não completá-la (isso me lembrou Clarice Lispector). Isso soa bastante feminista, e gosto muito disso. *-*
      Beijos! Obrigado por passar por aqui!

      Excluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo