16 junho 2013

Resenha - Eu sei que vou te amar.

Nome: Eu sei que vou te amar;
Autor: Arnaldo Jabor;
Editora: Objetiva;
Sinopse: Um casal se encontra depois da separação.
O que dizer e, principalmente, sobre o que calar?
Tensa, cruel, apaixonada_a discussão da relação flutua entre mentiras gentis e verdades duras de ouvir, confissões confissões e delírios. O abismo entre o que se diz e o que se sente pode ser superado?
Escrito a partir do filme homônimo, sucesso inesquecível de publico e crítica, Eu Sei que Vou Te Amar é um diálogo de amor, com todas as artimanhas, os medos e a paixão com que hoje identificamos as DRs- as discussões da relação entre os casais, sempre diferentes, sempre as mesmas.

Quem nunca né gente? Quem nunca teve uma DR... ai ai...
Depois de ter sido visto há mais de vinte anos atrás por quatro milhões de pessoas, Eu sei que vou te amar do jornalista e escritor Arnaldo Jabor fez o caminho oposto do convencional, normalmente os livros geram os filmes, mas nesse caso o livro surgiu a partir do longa-metragem. O filme eu ainda não vi, mas sei que é com a Fernanda Torres bem novinha  e, dizem, ser muito bom e que vale a pena ser conferido, se somente se, você tiver mais de dezoito anos, se ainda não tiver não assista, ainda. O livro, que não é o roteiro do filme, e sim um breve romance, é o que podemos chamar de uma grande DR, uma discussão de relação, assim como o próprio autor gosta de denominar.

O livro é um diálogo, um conflito psicológico na relação do "Ele" e do "Ela", depois do termino do casamento de seis anos os personagens resolvem marcar um encontro e o que parece ser um encontro meigo e fraterno toma proporções gigantescas de lavação de roupa suja, digamos em um termo popular, a verdade é que o amor e o desejo se fazem presente e várias facetas das relações contemporâneas são mostradas.

O nome por si só é lindo e eu tomei um susto quando comecei a ler, pensei que era meiguinho e fofinho, mas é o oposto, é forte e denso, sabe, você os vê nesse diálogo cheio de sentimentos, mas é igualmente lindo. O que chama a atenção além da história muito bem escrita são as fotografias em preto e branco de dois corpos  se unindo, e você entende depois o porque, chega um momento que eles conseguem saber o que o outro pensa, como telepatia. Se você está afim de ler um livro carregado de sentimento de drama e com uma pegada forte de relação humana, Eu sei que vou te amar é a melhor opção. 

Beijão e um grande abraço pra vocês. 

Até! ; ) 

7 comentários:

  1. Gostei da indicação principalmente porque não assisti ao filme e tenho certeza que vou me surpreender com todas as revelações que os diálogos vão trazendo ao longo da história :)
    Bjus e até a próxima!

    Rafa
    Rafaelando.com

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse, mas não é meu estilo de leitura. Mas parece ótimo pra quem curte.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha, vou procurar ler o livro e o filme, porque eu adorei o titulo, vou ficar cantarola a música eternamente
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Não conhecia o livro e nem o longa-metragem, acreditas? :x
    Parece ser interessante. Acredito que gostarei, caso o leia algum dia. Pelo o que você disse, os diálogos presentes em todo o livro parecem ser interessantes.
    Em suma, gostei de saber sua opinião e pretendo ler o livro algum dia. (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei seu blog! Seguindo, claro!
    Beijos
    Isa
    http://www.verbosdiversos.com/

    ResponderExcluir
  6. Já agradecendo a todos que tiraram um tempinho pra comentar.
    Abraço em vocês! ^.^

    ResponderExcluir
  7. Não sabia sobre o livro, vi o filme no cinema na época, minha tia me levou e eu até usei uma roupa da minha mãe pra parecer mais velha rsrsrsrs É uma história bem intensa...

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo