14 fevereiro 2013

Resenha - O começo do adeus

Nome: O começo do adeus
Original: The Start of Goodbye
Autor(a): Anne Tyler
Editora: Novo Conceito
Onde comprar: Saraiva - 
Sinopse: Anne Tyler nos leva a um romance sábio, assustador e profundamente tocante em que descreve um homem de meia-idade, desolado pela morte de sua esposa, que tem melhorado gradualmente pelas aparições frequentes da mulher — na casa deles, na estrada, no mercado. Com deficiência no braço e na perna direita, Aaron passou sua infância tentando se livrar de sua irmã, que queria mandar nele. Então, quando conhece Dorothy, uma jovem tímida e recatada, ele vê uma luz no fim do túnel. Eles se casam e têm uma vida relativamente modesta e feliz. Mas quando uma árvore cai em sua casa, Dorothy morre e Aaron começa a se sentir vazio. Apenas as aparições inesperadas de Dorothy o ajudam a sobreviver e encontrar certa paz. Aos poucos, durante seu trabalho na editora da família, ele descobre obras que presumem ser guias para iniciantes durante os caminhos da vida e que, talvez para esses iniciantes, há uma maneira de dizer adeus.

O começo do adeus foi uma grande surpresa pra mim, mas não foi tão boa assim, confesso. Pensei que poderia ser um romance com uma pitada de mistério, mas não, o livro foi totalmente diferente do que imaginei dele. E me decepcionei na leitura, não vou negar.

Aaron é um deficiente físico, já de meia-idade ele acaba perdendo sua mulher, Dorothy, estranhamente independente e que não o mimava tanto quanto sua irmã. Uma árvore cai em uma parte de sua casa e Dorothy morre. Aaron começa a se sentir vazio, estranho, pensando e relembrando sobre seu casamento, sobre ele mesmo, sobre Dorothy.

O começo nos mostra já uma aparição da esposa de Aaron. Depois somos levados ao momento em que tudo muda e no final, voltamos ao presente, eu acho. Digo eu acho, por que achei um pouco confuso o tempo na narrativa do livro, de um certo ponto do livro não sabia se estávamos no presente ou ainda no passado de Aaron. A narrativa é em primeira pessoa então vemos a estória do ponto de vista dele, um ponto de vista estranhamente diferente.

Aaron não gosta de ser paparicado, não gosta de chamar atenção por causa da deficiência na perna e no braço direito, ele não gosta da atenção exagerada que tem depois da morte de Dorothy e odeia a super proteção da sua irmã. Isso me irritou profundamente, a aversão dele por algumas coisas é estranha e mal fundada, na minha visão; mas respeitei a personalidade de Aaron. 

Dorothy não era bonita, não se cuidava, não sabia se vestir bem, vivia trabalhando e o casamento dela com Aaron foi bem modesto, simples e arrisco a dizer, monótono. As aparições mudam um pouco a vida de Aaron e há um aprendizado por trás disso tudo. 

O começo do adeus foi um tanto bizarro pra mim, a descrição realista da autora nas características deles me fizeram criar a imagem de cada um muito bem e essa imagem não é tão bonita assim. O enredo me parece mais um relato de uma superação, de um momento difícil da vida de Aaron, não tem nada muito surpreendente e não sei se fui eu que não capitei bem a estória, mas não gostei muito dela e não me surpreendi muito. Ri em algumas partes e a leitura só foi rápida por que o livro só tem mesmo 208 páginas. 

Esse livro foi uma leitura diferente, mas não de uma forma boa. O começo do adeus traz simplesmente uma mensagem sobre perda e seguir em frente e os personagens estranhos que encontramos. E não achei que a capa teve muito a ver com o enredo. Mas enfim, essa foi a minha opinião, claro que podem ter outras diferentes, então quem ficou curioso com a estória, leia.

13 comentários:

  1. Faz já um tempinho que não visito seu blog ;;s
    .Mas ele taa lindoo e com otimo conteudo ;;)

    Beijos,Larissa

    mdelicada.blogspot

    ResponderExcluir
  2. Eu já tinha visto esse livro numa livraria, e me interessei pelo nome e pela capa, mas não pela sinopse. Agora, com a tua resenha, fiquei meio na duvida se quero ler ou não, mas se der vou ler, em todo caso.
    my-history-restarted-again.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Não faz o estilo de livro que me chama a atenção tanto pela capa quanto pelo título, depois da resenha perdi o interesse, com certeza não me prenderia a ele e deixaria a leitura pela metade.

    ResponderExcluir
  4. Não me interessei muito pelo livro, não faz muito o estilo do qual gosto de ler, provavelmente abandonaria-o no meio.

    ResponderExcluir
  5. Acho que já tinha visto esse livro em algum lugar, não tenho certeza... Bom, não fiquei muito interessada pela sinopse, e a tua resenha não muito positiva não me animou. Mas quem sabe eu não leio?
    Beijos,
    http://menina-do-sol.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Eu já li o livro e não gostei. Tanto não gostei que nem consegui resenhá-lo. Sei lá achei tudo muito vago. Os personagens não me cativaram e achei a narrativa um tanto lenta.
    Gostei muito da sua resenha.

    Zilda
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  7. Nossa, a minha opinião foi exatamente igual a da Emy no segundo comentário. A capa e o título me chamaram a atenção logo de cara na livraria, mas a sinopse não me agradou. Até comecei a ler o comecinho, mas não me prendeu e desisti da leitura na livraria mesmo. Gosto de livros de superação, mas quando trazem surpresas e outras histórias entrelaçadas.
    Beijos!
    http://perolairregulaar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, como está? Tem um recado importante no blog. Passa lá :)

    Bjos

    http://chadecalmila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Estou passando para perguntar se possui Instagram e Whats Up (celular).??
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  10. Oi Yara a maioria dos comentários que eu vejo são negativos e por isso ainda não me empolguei a ler. A capa até atrai mas só por ela e pelo título eu queria ler, mas a vontade passou depois de tantas coisas negativas que eu li sobre ele.

    Beijos
    Caline - Mundo de papel

    ResponderExcluir
  11. Tenho a sensação de que a editora Novo Conceito anda insistindo em livros com temas muito parecidos. Não sei se você notou, mas esse livro se encaixa nesse perfil das histórias que elas andam publicando. E acaba que torna cansativo, porque são capas parecidas, enredos idênticos. Não há nenhuma novidade. Há tantos livros para serem explorados e leituras diferentes. Não sei o que está acontecendo com a NC sinceramente. Gostei da sua honestidade e também acho que não vou gostar, tô achando o tema batido já rsrs
    Beijos grandes flor!

    ResponderExcluir
  12. Olha, eu também esperava uma estória completamente diferente quando comecei a ler esse livro. Não gostei do Aaron, e não fui com a cara da maioria dos personagens. Fiquei decepcionada pq imaginava que no mínimo fosse surgir no meio da estória um livro com o aprendizado do Aaron sobre a superação da perda, mas nem isso teve. Achei o livro confuso e, sinceramente, fiquei feliz por ele ter poucas páginas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Confesso que esse livro nunca me chamou atenção e pela sua resenha também não despertou interesse. Talvez eu um dia dê oportunidade a ele, mesmo sem expectativa.

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo