12 maio 2012

Sede

- Quero uma taça de Paixão e um tira-gosto de Esperança.

Senti uma sede hoje, uma sede insaciável. Bebi de tudo que dispunha na geladeira de casa. Dois copos cheios de água gelada não me saciaram. Dois de Coca-Cola gelada também não; pareceu até que minha sede aumentou. Não estava entendo de onde aquilo vinha, do por quê minha boca estar tão seca.
Tenho sede de algo que arranhe minha garganta, de algo que faça meu estômago revirar com as borboletas imaginárias dentro dele, um líquido que me dê arrepios e prazer em consumi-lo, e que irá me fazer querê-lo mais e mais.
Sabe aquela sede que te acompanha 24 horas todos os dias? Aquela que te acompanha nos dias frios ou quando ouve aquelas músicas com letras sobre amor, perdão ou paixão? Uma sede que quando é saciada, faz com que tudo fique bem, mesmo depois de um dia cem por cento estressante?! É essa sede que talvez eu queira saciar.
Ou talvez não. Talvez eu precise de qualquer coisa, qualquer sentimento, qualquer sensação que sacie essa insuportável sede repentina. Qualquer coisa que faça minha garganta arder, por favor, qualquer coisa que faça ela ir embora, que faça esse incômodo sumir.
Parece que me empanturrei de alimentos desnecessários e continuo imersa, num descanso pós-refeição, sem me mexer, sem sentir nada, apenas olhando para minha frente, para qualquer objeto parado e sem vida. E com essa sede imensamente insuportável, incômoda, detestável, execrável e odiosa.

Preciso saciá-la, nem que seja com algumas dores, preciso reagir a ela.

57 comentários:

  1. nossa que lindo,as vezes temos sensações estranhas mais com o tempo talvez ela acabe ou aumente.
    beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nunca senti uma sede assim, mas imagino o quanto é ruim não se saciar nunca.
    Belo texto!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. ADOREI! <3
    Me identifiquei demais com o texto HAHAHAH

    Beijos,
    Marinah | Blog Marinah Gattuso

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que texto é esse...
    Fiquei sem palavras... com certeza, a cada linha pude perceber a emoção e sentimento; você passa para seus textos um equilíbrio, uma paixão, alguma coisa que ainda não posso descrever...
    Muito bom, ADOREI... escreve mais textos! \õ/
    Beijos! :*

    Jader Monteiro
    http://cinco-datarde.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Fiquei com sede desse liquido por anos e anos, agora bebo ele há quase 1 ano

    @littlepistols
    http://portifoliodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que profundo, hein?
    "Ou talvez não. Talvez eu precise de qualquer coisa, qualquer sentimento, qualquer sensação que sacie essa insuportável sede repentina. Qualquer coisa que faça minha garganta arder, por favor, qualquer coisa que faça ela ir embora, que faça esse incômodo sumir."
    Como sempre, eu amei mais um texto seu. Este está tão profundo, tão tocante, tão verdadeiro Jeniffer *-----*
    Acho que eu também estou precisando de algo para sacear essa sede. Algo para deixar que tudo fique bem novamente.
    Eu também estou com sede.
    Beijos e abraços :D
    Amanda - Doce Diário

    ResponderExcluir
  7. Um jeito bem diferente de usar essa palavra
    Gostei batante do post, meus parabéns
    E as vezes também fico assim

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Que texto lindo e bem escrito, Jeniffer.
    Adorei. Quanto sentimento você colocou nele.
    Beijão pra você <3

    ResponderExcluir
  9. Jeniffer ótimo texto, adorei a primeira frase dele :) muito boa a metáfora usada :* beijinhos amiga

    ResponderExcluir
  10. depois de uma dessas só me resta citar cazuza, cujas letras de uma musica sempre ecoam na minha mente com a voz a inesquecível Cássia Eller
    "ser tão pão ser tua comida, todo o amor que houver nessa vida... e algum trocado pra dar garantia e algum veneno anti-monotonia"

    tambem to numa sede ferrada Jen, o pior é que eu sei exatamente quem poderia saciá-la, mas sabe aquela coisa do corredor infinito? Quanto mais voce corre, quanto mais tenta alcançar, mais distante ele fica? Então... to nessas. ;/

    beijo

    ResponderExcluir
  11. Oi linda
    estou te seguindo
    me segue tbm?
    Feliz dia das mães♥
    ótimo fim de semana
    fique com Deus
    Bjão ✿◠‿◠)✿
    ñ deixe de participar
    dos sorteios!
    /(.”)__☆
    /||\
    _||_
    www.coisasdeladdy.com

    ResponderExcluir
  12. Noossa! Escreveu muito bem. Muitos tem essa sede, mas quase nunca sabem o que é... E veja, você descreveu bem de mais!

    Beijo!

    http://osolnasceu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Tenho sede do desconhecido, e ao mesmo tempo, medo. Beijo

    ResponderExcluir
  14. QUe coisa complicada essa, mas se vc souber exatamente o que pode te saciar, então o primeiro passo já está dado. Depois vem a parte de saber se um pouquinho de dor irá compensar no final.. se sim, siga em frente!

    ResponderExcluir
  15. Oi, como vai? Vou te falar, esse post me arrepiou. Às vezes me sinto assim, mas é como se algo tivesse faltando em mim e nada conseguisse completar.
    Você escreve muito bem.
    Beijos e feliz dia das mães.

    http://guardadonobau.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Nossa voce escreve muito bem! nao sei o que dizer de seu texto pois é inesplicavel! adorei seu blog
    bjs bjs
    http://babybeperes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Sei como é se sentir assim... isso acontece comigo.
    Parece que quanto mais vc tenta saciar, pior fica.
    Como se algo faltasse, algo que nem vc sabe o que é, mas continua na procura.
    Caixinha de Livros #2 lá no blog.
    manuscritodecabeceira.blogspot.com
    Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Oi!
    Adorei o texto. Sério, adoro textos assim. rsrs
    E confesso que esse descreve bem o que sinto algumas vezes.
    Abraço...

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  19. Hey, gostei muito daqui!
    Seu blog tá lindo e os posts são muito bons.
    Visita-me?
    ;*

    ResponderExcluir
  20. Quando estamos com uma sede assim, insaciável, não se trata de sede de água, se trata de uma sede insuportável, parece que falta algo dentro da gente e que não conseguimos descobrir com o que preencher esse vazio. Essas sensações são horríveis, mas com o tempo, desaparecem.

    Fernanda, meianoiteequinze.tk

    ResponderExcluir
  21. Essa sede que ninguém sabe o que é, de onde vem, parece sempre aparecer por aí.
    Adorei o texto Jenn, beijos
    www.garotaxmulher.com

    ResponderExcluir
  22. Olá Jeniffer,

    Muito bom, tocante e profundo. Uma vez escrevi um texto de tema parecido, apesar da metáfora ser completamente diferente. Então, já sabe que me identifiquei totalmente e que já senti isso né?

    Alguns não entendem que as vezes necessitamos sentir qualquer coisa, mesmo que seja dor. Um trechinho do meu texto: "Abriu-se no coração da menina então a maior das feridas, a que não era causada pelos sentimentos, pela confiança, pelo amor. Era uma ferida causada pelo nada. Era causada pela falta. O coração não mais precisava ser protegido; não queria ser protegido. Que a torre caia. Que a muralha de desfaça. Que os sentimentos venham. Que machuquem, que arranquem um pedaço de mim, que marquem, que me explodam, mas que venham. E que eu ame. Como jamais amei. Ou que odeie. Como nunca antes. Mas que eu sinta. Por favor, que eu sinta."

    E não é bem assim?

    Beijão e obrigada pelas visitas lá no blog. Amo seus comentários. *-*

    ResponderExcluir
  23. Eu só posso afirmar que também estou com sede.
    Gostei da intensidade de cada sentimento, de vontade insaciável de bebe-lo . Amei cada palavra, me vi em cada detalhe. Creio que todo mundo já sentiu ou ainda vai sentir essa sede. Incrível..

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Gostei do texto, achei muito inspirador e sincero. Gostei mais desse trechinho: "Talvez eu precise de qualquer coisa, qualquer sentimento, qualquer sensação que sacie essa insuportável sede repentina.".
    bjs
    Boa semana!
    http://blogtrashrock.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Uau.
    Gostei do texto, porque dá pra transmitir exatamente o que está sentindo, o que torna-se uma sede para o leitor também.
    Vivo sedes assim.
    beijo

    ResponderExcluir
  26. Muito bem escrito, gostei. Entendo como essa sede é. Aquele que nos persegue o dia inteiro e que nunca é saciada, pelo menos não por completo. Tenha uma ótima semana. Beijo.

    http://vitaminadepimenta.blogspot.com.br/
    @LariCrazy_

    ResponderExcluir
  27. Nossa adorei,ah e feliz dia das mães para as que são,ou para as que ainda vão ser mamãe ;)

    Quer me ajudar com a minha meta de 250 seguidores ? Ficarei honrada em retribuir !
    http://trethy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Adorei seu texto "Quero uma taça de Paixão e um tira-gosto de Esperança", acho que essa frase simplesmente resume o que estou precisando hoje, ameei, beijos

    http://toquaseprontaprasair.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. sabe, eu não acho ruim ter sede de algo porque [com o tempo] isso saí do sonho e se torna ambição.

    ResponderExcluir
  30. Adorei o texto e a colocação das palavras .... Sede se baseia a tudo... Sede de paixão, vingança... de viver =D

    ResponderExcluir
  31. adorei o texto. não sei se era esse seu objetivo, mas entendi a metáfora como o tal do "não to sentindo nada", o vazio existencial, a falta de coisas boas e ruins que de vez em quando toma conta de nossas vidas...

    ResponderExcluir
  32. Oie flor =)

    Gostei bastante do texto! Acho que todo mundo precisa de um pouco de "sede" para viver, seja ela de conhecimento ( o meu caso), de amor,esperança, paixão, mudança ... sede é como um sonho que por mais impossivel que seja temos que ter fé que pode ser alcançado!

    Parabéns ;D

    bjus

    anereis.

    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  33. De certa forma eu te entendo. Sinto sede também. Uma sede para viver tudo de uma vez, sabe? É como se eu quisesse que as coisas acontecessem agora, ou melhor, como se eu tivesse necessidade de que acontecesse de uma vez, pois me cansei da espera, de ter que tentar aplacar a sede com líquidos que não a diminuem.
    Eu tento me refrear um pouco, ser mais calma, ter mais paciência, mas mesmo assim há dias que não é fácil, pois a garganta doí demais.

    ResponderExcluir
  34. oi querida,
    bah, sei bem como é sentir esta sede, essa sensação de vazio em determinados aspectos. Excelente texto!
    boa semana
    ;*

    ResponderExcluir
  35. Bem show o texto.Puxa o leitor até o fim, adorei a criatividade.
    Beijocas!
    http://palomaviricio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  36. Que texto legal , parece que a cada linha posia sentir esta sede e me lembrava de momentos que me sentia assim , muito bom mesmo.

    http://fashiondreamsblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  37. Jeniffer amiga obrigada, feliz dia das mães para vc tbm e uma ótima semana :* beijinhos

    ResponderExcluir
  38. Amei o texto, me identifiquei muito! *-*
    garotainverno.blogspot.com :3
    bezo com glitter e muito swag. ;*

    ResponderExcluir
  39. Ótimo texto! AMEI!

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    http://www.pronomeinterrogativo.com

    ResponderExcluir
  40. Eu te entendo completamente, poque eu estou com a mesma sede, sede de borboletas no meu estomago, sede de novidades, sede de mudança, sede de um sentimento tão forte que abale toda minha vida, que me faça refletir sobre toda ela...

    babeei nesse trecho: "Tenho sede de algo que arranhe minha garganta, de algo que faça meu estômago revirar com as borboletas imaginárias dentro dele, um líquido que me dê arrepios e prazer em consumi-lo, e que irá me fazer querê-lo mais e mais."

    Tu realmente escreve pra caralho viiu u.u agora tenho orgulho dobrado de te dar esse selinho(http://pepperlipstick.blogspot.com.br/2012/05/selinho.html), eu já tinha selecionado seu blog porq adoro ele, depois desse texto, merece 2x ;D

    Beeijos http://pepperlipstick.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  41. as vezes tenho sede de tanta coisa, que as vezes nem sei ao certo o que é, penso que é algo e as vezes é outro
    como disse a guria do comentário a cima: tenho sede do desconhecido haha

    http://rascunhosdasuuka.com/

    ResponderExcluir
  42. Muitas fez já tive e ainda tenho uma sede assim, uma sede do saber, uma sede de explorar o desconhecido. São com essas sedes e fomes que mudamos pensamentos e comportamentos. Ótimo texto, Jeniffer! ^^

    Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  43. Oi Jeniffer, gostei muito do texto, acho que todo mundo se sente assim em algum momento.. E cabe apenas viver, para matar essa sede ;D

    Beijos

    ResponderExcluir
  44. Oi Jeniffer!
    Não me lembro se já comentei, mas adoro seus textos. Sempre me fazem refletir os assuntos e acho que as pessoas podem interpretá-los de jeitos diferentes dependendo da fase em que se encontram. Muito bonito!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  45. Gostei bastante. As vezes essa sede é boa, corra atrás de algo que mate-a.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  46. Nossa, Jeeeeeeen! O seu texto me deu arrepios e borboletas. Eu sinto isso, sinto quando penso em quem eu amo, no meu namorado. E sinto essa sede, que parece saudade e querer. Mas essa sua sede é de querer sentir outra sede e poder saciá-la. Se é que entendi certo. Só sei que amei o jeito que você escreveu. AMEI MESMO.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  47. Nossa que tudo floor ^^

    http://souzadiinha.blogspot.com.br
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  48. Depois de ler o texto, fica dificil escrever um elogio que chegue aos pés de suas palavras! Jeniffer, adoro seu modo de prender o leitor, o modo como conduz seus textos, a gente mergulha para dentro de cada letra, cada emoção! O que posso dizer: Parabéns!

    Bjs

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  49. Olá!

    Você escreve muito bem. Gostei muito do post... muito bem escrito e dramatizado. Parabéns!

    Um abraço!
    universoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  50. Nossa, que texto legal! Nunca li nada parecido...ameei! \Õ/
    É uma sede de algo que às vezes nem nós mesmas sabemos, e só sentimos que ela está lá! Sinto muuito isso...

    Beeijo
    www.blogmymemories.com

    ResponderExcluir
  51. poxa flor complicado isso... tipo um vazio (?) espero que passe logo :)

    http://help-adolecentro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  52. Gostei muito do texto, vivo tendo essas sedes repentinas que nada cessa.
    Bjus ;*

    ResponderExcluir
  53. Nossa que texto mais lindo!
    Sei muito bem como são essas sedes.. :\
    Beijos Bell.
    http://mundodegarota.com

    ResponderExcluir
  54. To tendo uma sede forte dessas, o pior é que eu sei onde há um rio com estes líquidos que preciso.

    ResponderExcluir
  55. Nossa que texto forte! E muito profundo. Acho que todo mundo sente essa sede,sem saber do que se trata. É uma angústia,um vazio,uma vontade de mais.
    http://desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  56. que texto lindo! tambem estava sentindo essa sede... ate me apaixonar de novo, n quero isso mais, tem como parar? hahaha

    tem um sorteio rolando no blog! ihaveinmybag.blogspot.com

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo