30 maio 2012

Resenha - Viva para contar

Nome: Viva para contar
Original: Live to tell
Autor(a): Lisa Gardner
Editora: Novo Conceito
Onde comprar: Saraiva - Fnac - Leitura
Sinopse: Em uma noite quente de verão, em um bairro de classe média de Boston, um crime inimaginável foi cometido: quatro membros da mesma família foram brutalmente assassinados. O pai — e possível suspeito — agora está internado na UTI de um hospital, entre a vida e a morte. Seria um caso de assassinato seguido por tentativa de suicídio? Ou algo pior? D. D. Warren, investigadora veterana do departamento de polícia, tem certeza de uma coisa: há mais elementos neste caso do que indica o exame preliminar. Danielle Burton é uma sobrevivente, uma enfermeira dedicada cujo propósito na vida é ajudar crianças internadas na ala psiquiátrica de um hospital. Mas ela ainda é assombrada por uma tragédia familiar que destruiu sua vida no passado. Quase 25 anos depois do ocorrido, quando D. D. Warren e seu parceiro aparecem no hospital, Danielle imediatamente percebe: vai acontecer tudo de novo. Victoria Oliver, uma dedicada mãe de família, tem dificuldades para lembrar exatamente o que é ter uma vida normal. Mas fará qualquer coisa para garantir que seu filho consiga ter uma infância tranquila. Ela o amará, independentemente do que aconteça. Irá protegê-lo e lhe dar carinho. Mesmo que a ameaça venha de dentro da sua própria casa. Na obra de suspense mais emocionante de Lisa Gardner, autora best-seller do The New York Times, a vida dessa três mulheres se desdobra e se conecta de maneiras inesperadas. Pecados do passado são revelados e segredos assustadores mostram a força que os laços de família podem ter. Às vezes, os crimes mais devastadores são aqueles que acontecem mais perto de nós.

Viva para contar foi um livro intenso que mexeu comigo de uma forma que nem dormi direito por causa da leitura. E o único livro tão intenso quanto, que conseguiu me atingir a esse ponto foi O morro dos ventos uivantes, mas são dois livros muito diferentes.

A estória começa narrando sobre Danielle, a única sobrevivente de uma tragédia familiar: Seu pai matou sua mãe, irmã e irmão e a deixou viva. E Danielle cresce com esse fato a atormentando, não sabendo o por quê de seu pai a tê-la deixado viva e se isso foi por que a amava ou odiava.
Logo depois a narração enfoca na sargenta D. D. Warren, que interrompida em um jantar romântico, precisa investigar uma outra tragédia familiar: Uma família inteira morta, sendo o pai suspeito do crime.
E ainda temos a estória de Victoria, que mora com seu filho, que tem problemas mentais, problemas psicóticos que o fazem ter reações diversas ao longo do dia, inclusive ameaçar sua própria mãe de morte.

Mas o que essas três estórias e personagens tem em comum?!
Não acontece somente uma tragédia familiar para D. D. investigar, mais uma família é encontrada em casa, todos mortos, colocando o pai como suspeito novamente. Mas a estória vai além de tudo isso, as duas famílias tinham crianças 'problemáticas' em casa, duas famílias com crianças com problemas mentais que poderiam ser uma ameaça ás pessoas ao seu redor. E essas duas famílias relacionam-se com a ala psiquiátrica, onde Danielle trabalha.

28 maio 2012

O rockabilly atual dos The Baseballs


Hey! Volto com mais um post musical nesse começo de semana, gosto de começar a semana com posts musicais, assim vocês (e eu) podemos começar a semana num ritmo musical que pode fazer de nossos dias melhores, por que eu acredito que música muda e influencia (muito) em meus dias. Mas vamos ao post:
Imaginem músicas Pop e R&B no ritmo das músicas rockabilly dos anos 50?! Não conseguiu imaginar? Então The Baseballs pode facilitar e te mostrar que é possível transformar músicas atuais como se fossem músicas da década de 50.

Mini Biografia:
Quando três caras que curtem Elvis Presley e Jerry Lee Lewis se encontram por acaso em um estúdio em Berlim o que poderia acontecer? Foi assim que em 2007 surgiu o The Baseballs. Curiosamente Sam estava indo fazer um teste vocal para uma banda cover, Digger estava na cidade apenas para visitar sua irmã e Basti já morava em Berlim. E foi em um porão cheio de garrafas vazias e sujas que a “química” surgiu quando cantaram “Blue Suede Shoes”. As três vozes juntas tinham uma harmonia e sincronia perfeita! 
(...)
A proposta da banda é simples: “Pegar músicas boas e levá-las ao seu verdadeiro destino”, o que para alguns fãs do trio significa ‘melhorá-las’. O sucesso veio logo no primeiro álbum, com as versões rockabilly de “Umbrella” e “Hot’n’Cold”, de Rihanna e Katy Perry. Perceber que entre rimas de rap e melodias pop cabem acordes harmoniosos para três vozes e um solo de guitarra é o que fez muita gente que nunca se imaginou ouvindo Rihanna ou Lady Gaga sair cantando os sucessos dessas cantoras por aí. +

Conheci a banda em 2010, eu acho, através de um grande amigo meu, não acreditei nas músicas que tava ouvindo e na versão que a banda estava tocando! Achei genial, original e de muito bom gosto. Além de serem dançantes e pra quem ama anos 50, rockabilly e todo aquele visual Elvis Presley, vai amar assim como eu a banda em si, separei alguns covers deles para vocês ouvirem e decidirem se gostaram ou não.
Eles tem versões de Candy Shop do 50 Cent, Umbrella da Rihanna e até de Papparazzi de Lady Gaga(Que eu amei) e até Stop and Stare de One Republic, ou seja, vocês precisam ouvi-los:



Os clipes da banda são super divertidos e no estilo dos anos 50 conforme sua música, quem quiser assistir acesse o canal no Youtube da banda aqui.

Fontes: The Baseballs Brasil Fans (Aqui tem a biografia completa da banda, o perfil de cada integrante e a discografia)

Saiba Mais:

Então, gostaram?!

26 maio 2012

Resenha - Johnny Depp

Nome: Johnny Depp
Original: Johnny Depp: the unauthorized biography
Autor(a): Danny White
Editora: BestSeller
Onde comprar: Sempre ler - Saraiva 
Sinopse: Com charme e excentricidade, Johnny Depp se tornou um dos maiores nomes de Hollywood, em uma carreira consagrada por sucessos cinematográficos de público e crítica, como "Piratas do Caribe" e "Alice no País das Maravilhas". A beleza e o estilo exótico lhe proporcionaram um grande número de fãs em todo o mundo e uma badalada vida pessoal. Nesta biografia, Danny White conta toda a trajetória do ator desde a juventude turbulenta, marcada por drogas e rock’n’roll, o início da carreira, a vida amorosa e os acontecimentos que tornaram Johnny Depp um dos maiores ícones do cinema da atualidade.

Escrever resenha de uma biografia não é fácil, pelo menos pra mim. É a primeira vez que tento isso, mas por esse livro, vale a pena o 'sacrifício'.

Conhecemos Johnny Depp como um astro de Hollywood, o astro excêntrico, companheiro fiel de Tim Burton e seus filmes igualmente excêntricos e sombrios. Johnny Depp tem aquela imagem do diferente, do que não pertence ao 'normal', pelo menos em relação aos atores de Hollywood. Não costumamos ver notícias sobre ele em sites de fofocas e programas de TV dizendo que após 2 meses de casamento ele está se separando, nem que foi flagrado com alguma outra famosa traindo a esposa, etc.

E esse livro confirma o quão diferente Depp é, até mostra um lado que eu, particularmente, não conhecia. Amo os filmes que ele fez/faz, amo ele ser diferente e não estar em programas de fofocas na TV toda semana,  isso sempre me despertou interesse, mas tinha uma certa imagem de 'bad boy', garoto errado, ainda mais com aquela tatuagem 'Wino Forever'. E esse livro me mostrou coisas que eu não esperava saber sobre Johnny.

O nosso astro começou a sua carreira no cinema por acaso, 'um golpe de sorte' como o próprio afirma, por coincidência em ter encontrado Nicolas Cage e  ter conseguido um papel em A hora do pesadelo. Os dois se conheceram através de uma ex-namorada de Johnny. Vale ressaltar que o ator não tinha o sonho de atuar e sim fazer parte de uma banda e viajar pelo mundo tocando sua guitarra, na época da sua adolescência ele participava da banda The Kids, que logo depois perdeu Depp por causa dos seus trabalhos como ator.

A infância de Johnny foi diferente, ele vivia mudando com sua família e o fato de seus pais se divorciarem o afetou muito. Ele tinha manias excêntricas e o fato de ter uma juventude diferente, talvez tenha desencadeado essa preferência do ator em interpretar personagens marginalizados.

Nesse livro sabemos mais sobre o admirável Johnny Depp, sua própria filosofia de vida, seus ideais que ele nunca deixou de lado, suas preferências excêntricas que tem muito a ver com o que ele já viveu. Sabemos mais sobre como ele se tornou o famoso Jack Sparoow ou o famoso Edward que tinha mãos de tesoura (♥).

O livro é narrado por Danny White, e intercalando sua narração sobre a vida de Depp existem as declarações que o ator fez e que tem a ver com o período da história citada. Uma biografia para fãs ou para curiosos sobre a vida de Johnny Depp, que vale muito a pena ser lida. Além de saber e entender Johnny depois de ler essa biografia, eu aprendi com ele, e entendi coisas que não tinha parado pra pensar, me fazendo o admirar e me fascinar ainda mais com o ator. Enfim, leiam o livro e desfrutem de tudo isso.

Hey, espero que tenham gostado da resenha, queria mesmo era ter escrito tudo que li no livro, mas não dá né?! rs Enfim, como prometido, consegui colocar pra download a Playlist Inverno, baixem aqui e desfrutem de uma boa música para relaxar/ler/curtir o frio.

24 maio 2012

Do que esperam de você


Desde pequena ouço dizer e ver que meninas usam rosa e meninos usam azul. Quando cresci um pouco mais, minha avó cortava meu cabelo bem pequeno e eu ouvia pessoas (adultos e crianças) apontando pra mim e falando do meu 'cabelo de menino', e sempre vejo por aí dizerem que os homens preferem mulheres de cabelo grande, que usem vestidos e saias e coisas delicadas... E eu não sou assim. 
Não sei vocês, mas já perceberam quantas coisas a sociedade tenta nos impôr?! Quando digo sociedade, digo a maioria das pessoas ao meu redor ou o que mais costumo ver na TV/Internet/etc. Você tem que ser perfeito ou pelo menos perfeitamente como eles querem que você seja. Tem que estudar muito, se vestir bem, se comportar bem, fazer faculdade, trabalhar, ter sucesso profissional, construir uma família e blá blá blá, se não, você é diferente, você faz parte da exceção, e digamos, uma exceção não muito bem vista pela maioria. 
Particularmente eu vivo essa constância de pessoas que esperam coisas de mim, sempre vivi, e falo ás vezes até de pessoas próximas. Eu vi pessoas criticando o meu corte de cabelo 'de menino' quando criança, falando das minhas calças largas e cheias de bolsos que usava pra ir ao colégio quando mais nova, vejo pessoas esperando eu voltar a frequentar a igreja por que antes eu fazia isso e agora não mais e por isso, passo uma imagem de 'garota perdida no mundo'.
Não preciso que ninguém me diga tudo isso, eu sei o que as pessoas vêem e talvez pensem sobre mim e sei o que elas esperam que eu faça, por que, vamos dizer, a sociedade não é tão discreta quando o assunto é criticar e apontar erros.
Mas olha, eu não curto cabelo grande e nem vou deixar o meu crescer por que 'a maioria dos homens preferem garotas de cabelo grande', não curto usar saias e vestidos e nem vou usar por que isso é o que uma 'mulher feminina usa', também não sei andar de salto alto e nem quero aprender, mesmo isso sendo 'o que as mulheres usam'. Cansei de ver pessoas que vão a igreja fazendo coisas mais do que erradas fora delas e eu sinceramente não quero ser assim, falsa comigo e tentando enganar Deus e meus familiares.
Não vamos fazer ou ser alguém por que querem que sejamos; vamos gritar quando estamos com raiva, vamos chorar e dizer 'eu te amo' quando precisamos disso, vamos fazer drama com nossas vidas mesmo ela sendo boa, por que é assim que você é.Vamos acordar de mal humor e continuar assim mesmo não sendo conveniente você ser uma pessoa 'pra baixo'.
Eu não vou abdicar de uma das poucas coisas que eu tenho controle nesse mundo: Ser eu mesma.

***
Em uma parte desse texto com certeza é influência de Johnny Depp e uma de suas filosofias de vida, depois de ter lido a biografia dele não sou mais a mesma.

23 maio 2012

Resenha - A casa das orquídeas

Nome: A casa das orquídeas 
Original: Hothouse flower
Autor(a): Lucinda Riley
Editora: Novo Conceito
Onde Comprar: Saraiva - Fnac - Submarino - Cultura
Sinopse: Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações. Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park… E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia. 

Primeira vez que li sobre o livro me apaixonei pela capa, é realmente linda e tem um ar meio misterioso nela, na frente temos um casal jovem e atrás um casal de senhores e isso já nos relata sobre a estória. O livro é um romance histórico cativante e instigante. 

Júlia acaba de sofrer uma grande perda, não revelada logo no começo, e está vivendo isolada em um chalé na Inglaterra. Com sua irmã Alícia a visitando tentando fazer que ela saia dali e volte a viver melhor, as duas saem para uma visita a Wharton Park, onde está ocorrendo um leilão de alguns objetos de lá para uma posterior venda da propriedade. As duas conhecem o lugar de suas infâncias, principalmente Júlia que amava ir para lá, ficar com seu avô na sua estufa, aprendendo sobre as orquídeas e as flores que ele cultivava. 

Tentando resumir a estória, que é longa, Júlia encontra um velho conhecido, Kit, herdeiro de Wharton Park, e os dois aos poucos vão se descobrindo e Kit acaba ajudando Júlia em relação a sua grande perda, seu marido e seu filho que morreram juntos em acidente de carro na França. O casal não é o foco da narrativa, mas sim seus antecedentes, e Júlia e Kit acabam conhecendo a história deles através de Elsie, a avó de Julia.

A casa das orquídeas é um romance histórico, um só livro nos trazendo várias estórias que se entrelaçam e formam o que vemos no presente da narrativa. É incrível como a autora conseguiu escrever esse romance cheio de segredos guardados por anos com algumas reviravoltas e muitos sentimentos envolvidos.

Conhecemos a história de Júlia, de Kit, de Olívia, de Harry, de Lídia e de Elsie aos poucos, e em algumas partes, o eu-lírico deixa de ser o narrador-observador e assume a voz de algum desses personagens. O que faz o leitor adentrar na história melhor ainda.

21 maio 2012

Playlist: Inverno


Hey, cá estou com mais uma Playlist, e dessa vez, foi um pedido de uma leitora, a Gabi do Livros e Citações pediu uma playlist para o frio, pra ouvir enquanto lê, então eis que fiz essa playlist e nomeei como Inverno, por que são músicas, a maioria, lentas, bem tranquilas pra se ouvir mesmo em dias frios, ou pra ouvir enquanto lê (Se você consegue ouvir música quanto lê, é claro, eu consigo e amo, fica como uma trilha sonora pra estória,rs). Aqui onde moro não tá fazendo nem um pouco frio, pelo contrário, Belém fica mais quente esses meses agora, queria eu estar no Sudeste ou Sul :|
Mas enfim, as músicas que escolhi são mais pra 'relaxar' e acho que a maioria delas são não conhecidas por serem de artistas não muito conhecidos *dã* (Como sempre eu coloco aqui né), mas é bom pra vocês verem ou no caso, ouvirem coisas novas! Espero que gostem e aproveitem ><


Não teve como eu colocar pra download dessa vez, mas caso vocês queiram, eu posso trazer em outro dia a playlist toda pra vocês a baixarem ><

Errata: DOWNLOAD

19 maio 2012

#List: Filmes favoritos


Well, eu já uso a tag 'Lista' aqui em posts de filmes e playlist, mas, inspirada nos posts da Dayane (10 atores favoritos) e no da Cássia (Top 3: Blogs favoritos), resolvi criar posts com listas mais ainda pessoais, e começo essas listas com meus filmes favoritos. Na verdade, tenho vários filmes favoritos que eu veria de novo e de novo e de novo sempre, mas vou encurtar a lista pra não ficar enorme o post, pode deixar ><

O fabuloso destino de Amélie Poulain

Esse filme eu peguei por acaso na loja e resolvi levar por ser habituado na França, tenho fascínio por França/Paris. Quando o vi, simplesmente me encantei por Amélie, pela sua estória e pelo filme em si e as cenas singulares e diferentes nele. É encantador e original ao mesmo tempo. Se tornou um dos meus favoritos por eu me identificar com Amélie e querer um final de filme como tem nesse ♥

Os delírios de consumo de Becky Bloom

Eu amo Moda, amo tudo relacionado a esse assunto ou quase tudo (não me interesso por costura), e esse filme eu tinha visto há muito tempo em uma revista teen, quando li a sinopse sabia que era perfeito pra mim, já que sempre fui meio consumista com roupas, consumista mesmo, daquelas que compram roupas que não usam e nunca usaram! E Becky é assim, além de ser meio atrapalhada <3 O romance que tem nele também me deixa suspirando quando vejo.

O diabo veste Prada

Outro filme de Moda eu sei, pode soar meio fútil da minha parte, mas não ligo, amo esse assunto ♥ Mas enfim, além de ter Anne Hathaway (Conheci ela através desse filme), tem moda, tem romance, tem cenas divertidas e eu tenho coisas em comum com a protagonista, ela descobriu gostar de Moda mas ainda é uma jornalista e quer viver disso, mas não deixa de lado sua vaidade por isso.

Edward: Mãos de tesoura

Confesso que na primeira vez que vi esse filme eu era uma criança e fiquei assustada vendo. Mas ao longo do tempo vi mais sobre Johnny Depp e não tem como não me encantar por Edward sabendo que é o Depp ali, e mesmo não tendo muitas coisas em comum com o protagonista, ainda amo esse filme ♥ Se eu pudesse colocar todos os filmes do Johnny, eu colocaria. rs

O diário de Bridget Jones

Acreditem, vim ver esse filme completo há pouco tempo, sempre tive curiosidade em vê-lo todo e que bom que o vi, não tenho muita coisa em comum com a Bridget, mas as poucas coisas que tenho já me fizeram amar o filme e não cansar de ver, ela é muito engraçada e o fato de atrair cafajestes ou caras errados, confesso que me identifico. E tem Hugh Grant no filme, não tem como não amar ♥ Não vi o segundo inteiro ainda, então não me digam nada sobre. rs

E essa foi a minha lista de filmes favoritos, quais os filmes favoritos de vocês?! Quero saber de todos!

18 maio 2012

Resenha - A arte da imperfeição

Nome: A arte da imperfeição
Original: The gifts of imperfection  
Autor(a): Brené Brown
Editora: Novo Conceito
Onde Comprar: Cultura - Saraiva
Sinopse: Este importante livro é sobre a jornada de uma vida, deixando de se preocupar com "O que os outros vão pensar?" e acreditando que "Eu sou suficiente". A habilidade ímpar da autora em misturar pesquisa original com relatos faz com que a leitura de A Arte da Imperfeição pareça uma longa e animadora conversa com uma amiga muito sábia que oferece compaixão, sabedoria e ótimos conselhos. A cada dia nos deparamos com uma enxurrada de imagens e mensagens da sociedade e da mídia nos dizendo quem, o que e como devemos ser. Somos levados a acreditar que, se pudéssemos ter um olhar perfeito e levar uma vida perfeita, já não nos sentiríamos inadequados. E se eu não posso manter todas essas bolas no ar? Por que não é todo mundo que trabalha duro e vive às minhas expectativas? O que as pessoas vão pensar se eu falhar ou desistir? Quando posso parar de provar a mim mesmo? Em A Arte da Imperfeição, Brené Brown, Ph.D, é uma especialista em vergonha, autenticidade e compartilha a coragem que aprendeu em uma década de pesquisas sobre o poder de viver sinceramente.

Tudo bem, eu falei aqui no blog que não gosto do gênero auto-ajuda, mas esse livro recebi da NC e pra  escrever resenha tinha que lê-lo, certo?! E não me arrependi. É um livro meio de auto-ajuda, digo meio, por que nem parece que é do gênero e mesmo não tendo nenhum livro de auto-ajuda na minha vida, achei esse diferente do que esperava de um, e caiu como uma luva em relação á essa fase da minha vida.

A pesquisadora Brené em seu livro não dita 'cinco passos para uma vida plena' ou 'cinco regras básicas de como ser feliz', ela pesquisou não como ser feliz plenamente, ao contrário, pesquisou sobre medo, vulnerabilidade e vergonha. Isso mesmo, coisas que nos deixam mal e que normalmente tentamos evitar em nossas vidas. Mas pra você consertar um problema você precisa saber o que está errado, certo?! E acho que isso que Brené fez, mesmo sem intenção. 

Em A arte da imperfeição vemos os resultados de suas pesquisas junto a relatos do cotidiano da autora, ela mesmo aprendendo com sua própria pesquisa, superando fatos e receios, clareia nossa mente e nos dá certos conselhos e guias de como ter uma vida plena, com mais autenticidade e pertencimento.

Sim, pode parecer total auto-ajuda e muita gente pode ficar de cara feia com o que o livro parece abordar, mas lendo, eu realmente me identifiquei com o escrito ali, quando Brené fala sobre vergonha, sobre defeitos gerais que todo mundo cultiva e como consertá-los e praticar outras formas de lidar com algumas situações, eu não achei absurdo o que ela propõe e seguir o que tá escrito ali não é nada fútil nem desnecessário, é realmente verdadeiro e nos faz pelo menos refletir sobre.

No mais, a cada final de capítulo, existe o tópico DIA, que significa Deliberação, Inspiração e Ação, é como a autora pratica tudo que ela acabou de escrever em seu dia-a-dia e como nós poderíamos fazer isso também, mas claro, ao nosso jeito.

Para superar o perfeccionismo, precisamos ser capazes de reconhecer nossas vulnerabilidades ao sentimento universal de vergonha, crítica e culpa, desenvolver resiliência à vergonha e praticar autocompaixão. Quando nos tornamos mais amorosos e compassivos conosco e começamos a praticar resiliência à vergonha, podemos aceitar nossas imperfeições.

O livro é um auto-ajuda sim, mas ao longo da leitura você nem percebe esse fato, é como se uma professora estivesse explicando alguma matéria a você, te dando não só fatos, mas dados e exemplos pessoais. O que torna o livro bem interessante e diferente. A leitura é feita em um dia ou menos, só tem 177 páginas, então é bem rápido, mas o que aprendemos nele fica marcado por muito mais tempo se levado a sério.

Promoção nova aqui, não deixem de participar!

Promoção - O sonho de Eva


Eis que volto com mais uma promoção linda aqui no blog! Quem leu a resenha de O sonho de Eva sabe que gostei muito do livro e agora, um de vocês, podem apreciar a leitura e levar o kit pra casa!

O kit contém: 1 exemplar, um 'tapa-olho'(? não consegui descrição melhor) e um marcador personalizado.

E dessa vez, o sorteio será via Rafflecopter, que é bem mais prático de usar, e espero que dê tudo certo, por que é a primeira vez que o uso aqui.


a Rafflecopter giveaway

Banner de divulgação:



AVISO
- O sorteio será até 30/06 e o resultado divulgado em até 5 dias depois.
- O vencedor tem até 48h para responder o e-mail.
- O prazo de entrega é até 30 dias.

E boa sorte a todos!

16 maio 2012

Pequenas coleções


Hey! Queria trazer algo pessoal pra cá, mas tô cansada de escrever sobre o meu vazio existencial ou sobre decepções passadas (gente, eu tô bem, juro) e já tinha pensando em elaborar esse post, então tomei coragem e o fiz! 
Tenho algumas coleções em casa, a maioria não foi pensada nem nada, aconteceu d'eu acumular certos objetos e eles terem um valor pessoal e acabar tornando uma coleção minha, mas outras coisas eu gosto de colecionar sim, e espero ser rica ter mais dinheiro um dia pra poder aumentar a quantidade delas, sim, sou muito meio materialista. A 'coleção' que eu mais estou investindo no momento são dos livros, coloquei entre aspas por que não compro livros pra tê-los, mas sim por que gosto de ler, mas ainda sonho em montar uma biblioteca em casa ou ter um sebo, então é melhor eu começar o investimento cedo. hehe' Enfim, vamos ver as pequenas coleções que eu tenho:
(Me desculpem pela qualidade das imagens, tirei no celular mesmo)
Cadernos e agendas:

Cadernos com diferentes usos, uns eu usei como diários outros eu anotei letras de música (Oitava série, saudades), outro eu anotei poesias/poemas, tem um que só é anotações sobre Moda e os dois últimos da direita são pra anotações variadas, eu ainda uso esse ultimo. rs

Vocês vão perceber que eu amo coisas relacionadas a papelaria nesse post, desde pequena gosto de escrever/desenhar/rabiscar e sempre me interessei por cadernos e agendas, tenho poucas por que não costumo usar muito, essa ultima rosa meio vintage eu ganhei esse ano e nem usei ainda :/ Mas amei ter ganho, ela é muito linda <3 rs

Folhas de fichário

Folhas de fichário <3 Na minha 6ª série era moda colecionar isso, e eu usava um fichário então comprava variadas folhas pra ele e também trocava com as colegas da sala, era demais! Tinha umas folhas que eram super cobiçadas, então eu tinha que trocar por duas simples minha pra ter outra mais bonitinha e talz. haha' Tenho essas folhas até hoje, não consigo usá-las :/

15 maio 2012

Lançamentos #4

E volto aqui com mais lançamentos, agora da editora Martin Claret, que além de lançamentos de livros nacionais clássicos com a nova ortografia, também traz lançamentos de outros livros muito interessantes, que eu, particularmente, fiquei ansiosa para comprar e ler:

O Guarani - José de Alencar 
O guarani –romance mais famoso de José de Alencar –foi uma das primeiras obras criadas com o objetivo de fundar uma literatura brasileira autônoma de Portugal. Em meio à história de amor entre o índio Peri e a moça branca Ceci, José de Alencar cria uma narrativa épica, cheia de amor, aventura, traição, lutas e vingança, prendendo a atenção do leitor a cada nova página. O romance proclama a brasilidade, focando importantes aspectos da realidade brasileira do século XVII: o índio e o branco; a cidade e o campo; o sertão e o litoral.



A doutrina do Buda - Bukyo Dendo Kyokay

O substantivo “buda” significa “iluminado” e é derivado do nome de uma árvore (bodhi). Como nome próprio refere-se ao príncipe SiddhartaGautama, fundador de uma das grandes religiões do mundo, e, para os budistas, modelo de perfeita virtude. A referência à árvore remete à história de que depois de anos de experiências ao noroeste da Índia, sentado embaixo de uma árvore, Buda alcançou finalmente o nirvana, isto é, o estado que permite contemplar o ciclo da reencarnação universal. Esta obra foi idealizada pela Fundação para a propagação do Budismoe possui distribuição mundial. Um verdadeiro alimento para o espírito, a tradução brasileira foi possível graças aos esforços do sr.YehanNumata.


A escrava Isaura - Bernado Guimarães
A campanha abolicionista de 1875 foi o pano de fundo perfeito para a publicação de A escrava Isaura. A obra narra as muitas desventuras de uma escrava branca, bela e de caráter nobre, que vive sob o jugo de um luxurioso e cruel senhor. O romance –folhetim anti-escravagista e libertário, com fortes traços de idealização romântica –foi um grande sucesso editorial, conquistando a imaginação popular ante as situações intoleráveis do cativeiro e transformando Bernardo Guimarães em um dos mais populares romancistas de sua época no Brasil. Além de retratar a realidade brasileira, A escrava Isaura ajudou a construir a identidade nacional do país recém-independente, mantendo-se como um clássico de leitura imperdível.


Histórias Extraordinárias - Edgar Allan Poe
“Poe é uma influência determinante em toda a nossa modernidade, o criador das histórias de detetive e das tramas de ficção científica, presente nas atualíssimas tendências fantásticas, góticas e underground. Mas ele é, acima de tudo, um esteta de talento que abriu caminhos para todas as correntes literárias de linha subjetivista e barroca que vieram depois dele. Trata-se de um escritor-crítico que tem pleno domínio da arte retórica e da arte poética, um artífice que controla, com mão de ferro e cordas de alaúde, os efeitos que exerce em seu leitor. Um arquiteto do estilo que sabe estruturar um conto como poucos (...).” Eliane Fittipaldi Traduzido por Eliane Fittipaldi e KatiaM. Orberg, Histórias extraordinárias reúne alguns dos mais conhecidos e importantes contos de Edgar Allan Poe: O gato preto, O enterro prematuro, A queda da casa de Usher, William Wilsone O poço e o pêndulo.

12 maio 2012

Sede

- Quero uma taça de Paixão e um tira-gosto de Esperança.

Senti uma sede hoje, uma sede insaciável. Bebi de tudo que dispunha na geladeira de casa. Dois copos cheios de água gelada não me saciaram. Dois de Coca-Cola gelada também não; pareceu até que minha sede aumentou. Não estava entendo de onde aquilo vinha, do por quê minha boca estar tão seca.
Tenho sede de algo que arranhe minha garganta, de algo que faça meu estômago revirar com as borboletas imaginárias dentro dele, um líquido que me dê arrepios e prazer em consumi-lo, e que irá me fazer querê-lo mais e mais.
Sabe aquela sede que te acompanha 24 horas todos os dias? Aquela que te acompanha nos dias frios ou quando ouve aquelas músicas com letras sobre amor, perdão ou paixão? Uma sede que quando é saciada, faz com que tudo fique bem, mesmo depois de um dia cem por cento estressante?! É essa sede que talvez eu queira saciar.
Ou talvez não. Talvez eu precise de qualquer coisa, qualquer sentimento, qualquer sensação que sacie essa insuportável sede repentina. Qualquer coisa que faça minha garganta arder, por favor, qualquer coisa que faça ela ir embora, que faça esse incômodo sumir.
Parece que me empanturrei de alimentos desnecessários e continuo imersa, num descanso pós-refeição, sem me mexer, sem sentir nada, apenas olhando para minha frente, para qualquer objeto parado e sem vida. E com essa sede imensamente insuportável, incômoda, detestável, execrável e odiosa.

Preciso saciá-la, nem que seja com algumas dores, preciso reagir a ela.

11 maio 2012

Filmes para estudar

Sim, vocês entenderam bem. Eu, como uma eterna estudante(não tão eterna assim, preciso estudar de novo pro vestibular, só isso), voltei a estudar pro Enem e lendo uns cadernos preparatórios da Abril Coleções, lembrei das dicas que tem em cada capítulo dos cadernos, dentre elas, a maioria são dicas de filmes, que nos ajudam a entender melhor alguns assuntos, e vocês sabem que o Enem é uma prova que envolve não só as matérias especificas, mas também assuntos do cotidiano, conhecimentos gerais sobre mundo e sociedade. Então, para ajudar vocês que ainda estudam e a mim também, resolvi fazer esse post com os filmes relacionados a algumas matérias:

Português
Mostra como o crime organizado tomou conta das favelas no Rio de Janeiro usando a comunidade Cidade de Deus como exemplo. Entre outras qualidades, a obra oferece a oportunidade para identificar marcas linguísticas de diferentes grupos sociais.

Redação
Em uma escola dominada pelo preconceito e pela violência, uma jovem professora convida adolescentes a contar sua história e a ouvir a dos outros. Temas aparentemente diferentes se cruzam para ilustrar a condição humana.
Vocês podem ler uma resenha do filme no blog Cinco da Tarde do Jader aqui.

09 maio 2012

Lançamentos #3

E vamos ver alguns lançamentos das editoras de tirar o fôlego e querer ter dinheiro suficiente pra comprar todos?! (risos)

Novo Conceito:
A escolha - Nicholas Sparks
Travis Parker possui tudo o que um homem poderia ter: a profissão que desejava, amigos leais, e uma linda casa beira-mar na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte. Com uma vida boa, seus relacionamentos amorosos são apenas passageiros e para ele, isso é o suficiente. Até o dia em que sua nova vizinha, Gabby, aparece na porta. Apesar de suas tentativas de ser gentil, a ruiva atraente parece ter raiva dele. Ainda sim, Travis não consegue evitar se engraçar com Gabby e seus esforços persistentes o levam a uma jornada que ninguém poderia prever. Abrangendo os anos agitados do primeiro amor, casamento e família, A Escolha nos faz confrontar a questão mais cruel de todas: Até onde você iria manter o amor de sua vida?


A filha da minha mãe e eu - Maria Fernanda Guerreiro
Sensível e tão real a ponto de fazer você se sentir parte da família, “A Filha da Minha Mãe e Eu” conta a história do difícil relacionamento entre Helena e sua filha, Mariana. A história começa quando Mariana descobre que está grávida e se dá conta de que, antes de se tornar mãe, é preciso rever seu papel como filha, tentar compreender o de Helena e, principalmente, perdoar a ambas. Inicia-se, então, uma revisão do passado – processo doloroso, mas imensamente revelador, pautado por situações comoventes, personagens complexos e pequenas verdades que contêm a história de cada um.


A próxima década - George Friedman
Em seu aclamado The Next 100 Years (Os Próximos 100 Anos), best-seller listado no The New York Times, George Friedman, especialista em previsões de geopolítica e fundador da Stratfor, apresentou um quadro fascinante dos principais eventos e tendências do próximo século. Agora, com o conhecimento e os insights sobre história que o distinguiram amplamente nas arenas acadêmicas, da mídia e da política, o autor refina sua análise para focar na próxima década – e nos eventos e desafios iminentes que testarão a América e o mundo. Neste livro, George Friedman exibe um prognóstico provocador para os próximos anos. Ao examinar a história e disponibilizar uma análise lúcida das diversas culturas, políticas e eventos que nos trouxeram até este ponto, ele nos permite visualizar os próximos dez anos e entender os séculos anteriores sob formas que jamais tivemos antes. A Próxima Década foca em eventos mundiais segundo a perspectiva de seus líderes e antecipa os conflitos e oportunidades do futuro. O resultado é um olhar muito interessante sobre o futuro próximo, orientado por uma ajuda conhecedora e distintiva.

07 maio 2012

Resenha - O sonho de Eva

Nome: O Sonho de Eva
Autor(a): Chico Anes
Editora: Novo Conceito
Onde Comprar: Americanas - Saraiva 
Sinopse: Dra Eva Abelar, autoridade mundial em sonhos lúcidos, é informada de que seu filho, Joachim, uma criança autista, desaparece na mesma noite em que sua irmã, Anna, pula do 20º andar de um edifício em São Paulo. Anna era a principal cientista do projeto DreamGame, invento revolucionário que permite à pessoa jogar enquanto dorme. Eva é convidada por Yume a assumir o lugar da irmã e, à procura de respostas, se envolve em uma trama perigosa, que alcança os limites dos desejos inconscientes do homem. Enquanto usa seus conhecimentos para desvendar a morte de Anna e reencontrar Joachim, Eva descobre o quanto a sociedade está vulnerável à tecnologia e aos estímulos subliminares, e como esses estímulos podem sequestrar a liberdade e extinguir o livre-arbítrio.

O Sonho de Eva com certeza foi um livro que me surpreendeu. Confesso que não sabia o que esperar dele e da estória toda, por isso nem estava tão empolgada assim em lê-lo, mas quando comecei a ler e depois de 10 páginas, mais ou menos, a estória se mostra interessante.

A primeira cena é da irmã de Eva, Anna, cometendo suicídio. Logo depois descobrimos que seu filho fica desaparecido por ter ficado com Anna, enquanto Eva viajava a trabalho. E o trabalho de Eva e de Anna, seguia a mesma linha que a de seu pai: Sonhos lúcidos. 
Sabe quando você está sonhando e tudo parece real, até que você se toca de que é um sonho e fica tudo bem, mas você continua sonhando?! Não sei com vocês, mas isso já aconteceu comigo. Mas sonhos lúcidos são quase isso. Neles, nós comandamos nossos sonhos.
E logo após a morte de Anna, Eva é convidada a trabalhar para Yume, uma grande empresa multinacional onde sua irmã trabalhava no projeto DreamGame, que consistia utilizar dos sonhos lúcidos para pessoas jogarem em seus sonhos, tornando os jogos bem mais reais, bem mais emocionantes e bem mais perigosos.
E fora tudo isso, a morte de sua irmã e o desaparecimento de seu filho, Joachim, escondem um grande mistério, por que os dois fatos parecem se interligar e levam a empresa Yume, onde Eva aceita trabalhar, e lá, consegue descobrir muito mais do que esperava.

O livro de Chico Anes, autor nacional, vale ressaltar, é além de surpreendente, misterioso e angustiante. Além do desaparecimento do filho de Eva, de alguns mistérios envolvendo sua gravidez e sua falta de confiança nos homens, toda essa estória de sonhos lúcidos, DreamGame, com certeza faz com que a gente viaje na leitura, o livro traz explicações e teorias sobre sonhos lúcidos, entidades antigas que já sabiam sobre o assunto e que tinham planos com isso. Esses trechos podem complicar um pouco a leitura, mas não a dificulta tanto assim, no final, vale a pena reler os trechos com explicações e teorias científicas.

A narração é em terceira pessoa, narrador onisciente, mas algumas cenas são do ponto de vista de Eva, o que torna a narração mais ainda interessante e mais um diferencial que eu gostei do livro. A leitura é rápida, o livro só possui 296 páginas e como a estória te faz não querer parar de lê-la, você pode acabar de ler o livro em um dia ou dois, no máximo. 
No mais, a capa do livro é realmente linda, não vi erros ortográficos, e vejo que mais um autor brasileiro me conquistou, Chico Anes foi como um Dan Brown, genial em sua narração e na construção de toda a estória, mas claro, com suas diferenças. O livro é envolvente, tem uma linguagem não tão leve assim, mas é fácil de lidar quando se presta mais atenção a estória em si. Recomendo o livro para quem busca conhecer obras de nossos autores nacionais, o livro tem ação, mistério e a estória em si é inteligente, isso com certeza é um ótimo fator para lê-lo.

05 maio 2012

Blog + Flickr - Strawberry Fields


Mais um blog na tag Sites&Blogs que conheço faz um bom tempo, não me lembro de quando, mas quando vejo  textos antigos meus aqui no blog vejo comentários da Isabella Marques neles ><; Strawberry Fields é um blog descontraído, pra mim, não tem definição, é alternativo e a cara da Isabella, e é isso que amo nele. E sim, o nome é inspirado na música do Beatles, aliás, a Isabella é super fã.

E no blog tem posts com desabafos, com simples trechos de escritores ou músicas, e recentemente muitos posts com imagens, a Isabella faz muitas customizações e são ótimas, vejam algumas:

Uma calça roxa antiga que ela não usava virou um short super fofo e cool <3 Post aqui.

Porta-cinto que ela mesma fez, post aqui.

Acreditem, isso era uma escrivaninha velha, mas a Isabella e sua mãe a reformaram e ficou essa fofura aí >< Post aqui.

[Resultado] Promoção - Garota Replay


Heey, fico feliz em trazer finalmente o resultado da primeira promoção em parceria com a Novo Conceito com o kit de Garota Replay! Fiquei muito feliz com o número de participações ><


E a sorteada foi..............Mônica de Oliveira!



Parabéns a Mônica, um e-mail já enviado e ela já respondeu, enviarei o kit logo logo.
E pra quem não ganhou, ainda tem a promoção de Estilhaça-me, participe!

03 maio 2012

Sherlock


Depois de um bom tempo sem postar sobre nenhuma série, volto aqui com a recomendação da série Sherlock da BBC(No Brasil, transmitida pela HBO). E sim, é sobre o famoso detetive Sherlock Holmes. Eu já me interessava por Holmes desde quando vi o filme com Robert Downey Jr. e Jude Law, mas infelizmente ainda não li nenhum livro sobre ele. Com essa série, meu interesse só fez aumentar ainda mais.

A nova versão de “Sherlock Holmes” da BBC é uma adaptação de Steven Moffat e Mark Gatiss, da obra de Arthur Conan Doyle. Estrelada por Benedict Cumberbatch, como Sherlock, e Martin Freeman, como Dr. Watson, a série traz uma visão moderna para os personagens da literatura.
Personagens:


A série foi renovada para a 3º temporada, tem previsão para a estreia em 25 de julho desse ano no estrangeiro, e aqui no Brasil sem previsão. O intervalo das temporadas é bem longo mesmo, os atores participam de vários outros projetos, então acho que isso seja um dos motivos para o longo tempo entre uma temporada e outra.

Eu odeio comparações, mas na minha opinião, Benedict Cumberbatch faz um brilhante Sherlock Holmes, conseguindo ser melhor na atuação do que o Robert Downey. Martin Freeman também faz um ótimo Dr. Watson; mas essa é a humilde opinião de alguém que só leu sobre opiniões alheias e viu alguns filmes sobre Holmes; quando ler os livros, posso ter certeza de tal opinião.


Cada episódio tem duração de 1h e alguns minutos, sendo um caso por vez, baseado nos contos de Sir Arthur Conan Doyle. A dinâmica da série junto com humor inteligente e mistérios aparentemente sem soluções previsíveis, a série me conquistou por tudo isso e muito mais.

Um dos segredos do sucesso da série, ambientada nos dias de hoje, é o ritmo acelerado – algo que pode ter sido reflexo dos filmes de Guy Ritchie, que traz uma nova perspectiva de Sherlock, vivido por Robert Downey Jr. – e pela forma como os roteiristas souberam adicionar as novas tecnologias – e manias – aos personagens, como celulares, GPS, internet. Ou você acha que, em pleno século 21, a lupa ainda seria a principal ferramenta de um detetive? Além disso, os tempos atuais aparecem na maneira como Sherlock tenta deixar de ser fumante usando adesivos e também na bagagem de Watson, que, na nova série, é um médico que acabou de voltar do Afeganistão, em guerra. As duas primeiras temporadas da minissérie tiveram três episódios de 90 minutos cada, todos inspirados nos contos de Doyle.  
Trailer:

Download - Ver on-line
Fontes: Séries Tvix - Saraiva Conteúdo - Sherlock (BBC) - Veja Abril - Café Quente & Sherlock

Quem tiver oportunidade e quem se interessa por Sherlock Holmes, não deixem de ver essa série. E quem já conhece e vê, vamos aguardar a terceira temporada e mais episódios fantásticos com mistérios e casos de Holmes.

02 maio 2012

Julgando pela capa


Não, não é nenhum texto criticando pessoas que julgam pela aparência. (risos) Esse meme eu recebi da Cary do Café e Cookies *O* (Visitem o blog dela, é bem legal).

Regras:
- Colocar o banner
- Indicar 5 blogs
- Responder os tópicos
  • Cite um livro que você já leu só por causa da capa

Tá certo que esse livro é muito falado por aí, mas eu não sabia o que esperar dele, a primeira vez que o vi, já quis comprar, justamente por causa dessa capa linda *O*

  • Que tipo de livro você não lê pro causa da capa?

Na verdade nem é por causa da capa, eu geralmente leio a sinopse dele, vejo quem é o autor, se é conhecido ou não, e depois, olho a capa. Mas não leio livros de auto-ajuda ou alguns chick-lit que tem algumas capas com ilustrações que eu acho 'feinhas'.

  • Que livro relutou em ler por causa da capa mas gostou?

Me lembro que a edição que eu peguei na Biblioteca perto de casa nem era dessa cor, mas como é de Clarice e eu estava curiosa em saber mais sobre a autora, peguei o livro e li. Meio complicado em algumas partes, mas amei por me identificar em vários trechos dele.


  • Que livro te decepcionou mas você gosta da capa?

Comecei a ler o livro e não consegui me interessar mais pela estória toda e desisti a leitura. Tá certo que foi no computador, mas já li vários livros por aqui e consegui ir até o final. Mas acho a capa bem bonita.
  •  Quais são as suas 5 capas de livros favoritas?
        
Um dia - A breve segunda vida de Bree Tanner - Sussuro - Lua Nova - Estilhaça-me.
Não foram colocados em ordem da capa mais favorita, amo todas elas ♥

Eu tinha que indicar 5 blogs, mas tô com preguiça (sorry) e deixo pra quem se interessar em fazer >< rs E me digam, quais capas de livros são suas favoritas? Quais livros vocês não leem por causa da capa? :}

Hey, ultimos dias para participar da promoção de Garota Replay, não deixem de participar ;}

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo