25 março 2012

O conto da garota estranha


Ela sempre fora uma estranha; na escola, na rua e em sua própria casa sentia-se diferente. 
Todos, inclusive ela mesma, questionavam-se de suas diferenças e certas estranhezas que cultivava desde pequena. Nunca se sentiu completamente encaixada e fazendo parte de algum lugar. Sempre encontrava dúvidas e fatos que a incomodavam e a deixavam um pouco 'fora de contexto'.
Em sua mente sonhadora e criativa já inventou milhões de situações e pessoas para fazerem parte de sua vida real. Talvez por isso sempre se decepcionou com algumas pessoas ou algumas situações que não correspondiam ao que tinha planejado em sua mente.
Cheia de dúvidas e incertezas, a menina quase mulher ainda quer saber o que será de sua vida no futuro. Quando pequena tinha mais convicções do que dúvidas, hoje, a única convicção que tem é a de estar cheia de dúvidas.
Alguns princípios ainda estão presentes em seu caráter, mas a vida já lhe surpreendeu tanto que os outros que mantinha guardados já não existem mais, não para ela.
E suas prioridades? São outras coisas que mudaram drasticamente.
Antes, odiava ser diferente e se sentir excluída. Hoje, luta para essa diferença não desaparecer dela mesma, por mais difícil que seja não ser compreendida algumas vezes. Por que fora o medo da solidão e da falta que irá ter com a morte de pessoas amadas, ela tem um grande medo de ser normal, de não fazer a diferença e fazer parte da multidão superficial que a rodeia.
Essa menina hoje pode até se sentir solitária algumas vezes, mas alivia-se por não estar mais envolvida com pessoas que a enganaram e a traíram. Por que além de tudo, a menina é amante de alguns clichês e o 'mas antes sozinha do que mal acompanhada' lhe acompanha sempre.
Seu mundo já não é mais o mesmo, seus pensamentos continuam confusos, mas seu coração continua palpitando forte com a esperança da vinda de dias melhores, com o resquício de bondade que ficou, com as lágrimas que lhe fazem se sentir viva ás vezes e com o amor pela vida que quase nunca enfraquece em todo esse tempo.

Duas lindas notícias: Ganhei o destaque do mês no blog da Iasmin, Refúgio das Palavras. Só tenho que agradecer a todos que votaram, cada voto foi importante pra mim, obrigada! A outra notícia é uma entrevista que fiz ao blog da Amanda, Doce Diário, confiram aqui. As perguntas foram ótimas e amei ter recebido o convite dela >< E espero que gostem do 'conto', não se trata de uma história fictícia!

62 comentários:

  1. "Quando pequena tinha mais convicções do que dúvidas, hoje, a única convicção que tem é a de estar cheia de dúvidas."

    Me lembrou uma música (imagina se não) do Erasmo:

    "Antigamente quando eu me excedia
    Ou fazia alguma coisa errada
    Naturalmente minha mãe dizia:
    "Ele é uma criança, não entende nada"...

    Por dentro eu ria
    Satisfeito e mudo
    Eu era um homem
    E entendia tudo...

    Hoje só com meus problemas
    Rezo muito, mas eu não me iludo
    Sempre me dizem quando fico sério:
    "Ele é um homem e entende tudo"...

    Por dentro com
    A alma tarantada
    Sou uma criança
    Não entendo nada..."

    (Sou uma criança, não entendo nada - Erasmo Carlos)

    Adorei o texto, me identifiquei com alguns trechos. Creia, ela não é a única a fantasiar demais quanto às pessoas... Ahh, que leitora não faz isso?

    ResponderExcluir
  2. Adorei o conto! Muito lindo e profundo! *-*
    Bjuss
    Paty Algayer - http://www.magicaliteraria.com/

    ResponderExcluir
  3. Lindona, então é isso mesmo. Como que você fez pra deixar o menu assim?

    Beijos, World-cutest.tk

    ResponderExcluir
  4. nossa amei o texto, sabe todos nós somos estranhos, mas algumas pessoas demonstram mais ( exemplo eu),mas não é a certa questão de ser estranhos e sim diferentes e autênticos
    texto perfeito
    beijos
    lolamantovani.tk

    ResponderExcluir
  5. Que bom que não é um texto fictício, pois vi tanta verdade nele e fiquei feliz porque me identifiquei em muitos trechos. Principalmente, nas partes de imaginar situações que não aconteciam na vida real, o medo por me sentir diferente e a importância de hoje fazer a diferença, ir até o fim por minhas convicções! Parabéns pelo conto e parabéns pelos
    destaques :D

    Um beijinho,
    livrosebatons.blogspot.com
    Estou seguindo!

    ResponderExcluir
  6. "Com grande medo de ser normal de não fazer a diferença..." Voce esta na minha cabeça é?, nossa como o ultimo eu me identifiquei demais com o texto. Continue sempre assim!

    Beijos
    sobremimemeumundo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Confesso que me assustei lendo o seu texto. Ele simplesmente colocou minha vida em palavras. Eu amei, amei mesmo.
    Beijos floor

    ResponderExcluir
  8. Gostei bastante do seu conto e parabéns por ganhar a votação *-*
    http://primeirapessoa-dosingular.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ahhhhhhh me ganhou fácil no conto '-'
    lindo, título e palavras muito bem escolhidas.
    tu tem talento o/
    beijos
    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  10. Lindo um conto,as vezes a gente realmente não se 'encaixa' rs!!!:S
    CONCURSO LÁ NO BLOG: http://themudancas.tk/

    ResponderExcluir
  11. Me identifiquei com esse 'conto', algo que descreve perfeitamente como eu era a algum tempo atrás, ainda sou estranha, mas várias mudanças ocorreram na minha vida. Continuo uma estranha, mas agora tenho lugares e pessoas que me deixam confortável de um jeito que eu não me sentia antes.

    Adoro todas as séries que você nomeou como suas favoritas. Beijos.

    Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  12. Amei o conto, é lindo demais, é sublime e muito verdadeiro, me identifiquei e adorei a parte em que você fala " Talvez por isso sempre se decepcionou com algumas pessoas ou algumas situações que não correspondiam ao que tinha planejado em sua mente."
    Bjs

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Gostei bastante do conto
    E fiquei aqui pensando um bocado sobre ele
    Meus parabéns

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Me identifiquei pakas com essa menina "estranha".
    Tenho muito medo de ser igual á essas meninas fúteis.

    Adorei aqui, estou ti seguindo e já curti sua page >.<

    Bjs

    ResponderExcluir
  15. ADOREI
    sou amante de velhos clichês também, principalmente o antes só do que mal acompanhada.
    Parabéns por ser destaque e já vou ir ler a entrevista, rs.

    -

    To fazendo cursinho com o colégio, ando sem tempo para respirar, desculpa o sumiço.

    ResponderExcluir
  16. Entre aqueles que se importam, esse não é sempre o nosso maior desafio? Ser diferente? Mas calma! Como já escrevi uma vez, ser diferente não é ter gostos e opiniões contrárias a do resto do mundo. Ser diferente, minha querida, é apenas ser você mesma. Eu sei, clichê. Mas não é isso que é mais comum hoje em dia? Pessoas que se transformam naquilo que ou outros precisam que ela seja? Continue sendo diferente por ser nada mais, nada menos, do que quem você é Jeniffer.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Amei esse conto, simplesmente lindo e profundo

    Beijão
    http://meninadesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Passamos por mudanças ao longo da vida já que o que vivemos vai moldando o nosso pensamento, sentimentos e aquilo que acreditamos. Na maioria das vezes, nos tornamos aquilo que não queremos ser, mas há as exceções, aquelas pessoas que lutam para ser diferentes das demais, para ir contra a corrente.
    Em diversas partes me vi no teu texto, lia e pensava: "poxa, sou eu".
    Gostei da forma como você descreveu essa menina. :)

    ResponderExcluir
  19. Hey Jen
    Nossa, achei esse texto muito eu.. principalmente em meus momentos de escola haha

    Mas agora quando me sinto só, pego um livro pra ler kk

    Bem que notei que tinha mudado algo!! Adorei hehe

    Hey vc ganhou um marcador de Qual o seu número lá no blog, me envia seus dados para o envio?

    jun.ana@hotmail.com

    beijos e uma ótima semana
    NANA - OBSESSION VALLEY

    ResponderExcluir
  20. OI Jennifer,
    Adorei a crônica/conto. Achei muito sensível.
    Parabéns por ter sido o destaque do mês, vc escreve muito bem.
    Obrigada pela visitinha ao meu blog. Já estou seguindo o seu e vou ficar muito feliz se vc tb me seguir.
    Beijos 1000 e uma ótima semana para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  21. Noossa que lindo flor! *--*
    Quando li este conto parece que ele estava falando de mim. Sou completamente igual a menina do conto.
    Me sinto diferente, sabe?! Mas isso não vem ao caso!
    Amei! '--'
    Beeijos
    depoisdostreze.net.tc

    ResponderExcluir
  22. Primeiramente parabéns por ter ganhado o destaque Jeniffer, vc merece ^-^. Vou ler sua entrevista ja ja =D. Quanto ao conto, ficou perfeito. As descrições dos sentimentos foram lindas, deixando o leitor se envolver e muito com a personagem. Sou fã dos seus contos, eles são muito bem escrito Jeniffer *-*

    Bjs

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  23. Adorei esse conto, me identifiquei com ele! Parabéns.
    Beijos e um ótimo início de semana!

    ResponderExcluir
  24. Dificilmente eu me identifico tanto com um texto assim como 'me vi' nesse. Exatamente assim que me sinto, e mesmo que o que tu escreveu tenha sido apenas um personagem criado, acontece na realidade de muita gente. (: Abraço, gostei do blog. Ahhh! Aproveitando pra agradecer por tu ter passado pelo meu e deixado um comentário.' (: Valeeu'^^

    ResponderExcluir
  25. Eu me vi em grande parte do teu conto. "Nunca se sentiu completamente encaixada e fazendo parte de algum lugar. Sempre encontrava dúvidas e fatos que a incomodavam e a deixavam um pouco 'fora de contexto'". Me identifiquei bastante. Você escreveu muito bem como são as garotas que se sentem diferentes hoje em dia. Eu ameeei!
    beijos jeni :*
    the-mandie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  26. Muuito bom o texto, gostei mesmo. O começo foi muito a minha cara em uma certa época da minha vida, kkkk.

    http://uteis-e-futeis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Você anda me espiando e escrevendo sobre mim? :)
    Se você for assim, somos muito parecidas. Beijo.

    ResponderExcluir
  28. Obrigada pelo comentário no meu blog!! Que legal você ter gostado do efeito das fotos, eu também gosto muito.. Bjs, Laila :))

    ResponderExcluir
  29. Oi

    Sempre me surpreendo como tu escreve bem. Um texto é mais perfeito que o outro. Eu amei esse.

    "Essa menina hoje pode até se sentir solitária algumas vezes, mas alivia-se por não estar mais envolvida com pessoas que a enganaram e a traíram."

    Minha vida nesse momento :)

    Gabi

    ResponderExcluir
  30. Amei mesmo *-* O texto é de uma profundidade imensa *-* Beijos e obrigada pela visita!

    www.thingsofadreamer.blogspot.com

    ResponderExcluir
  31. AMEI , AMEI E AMEI este conto , desculpa minha empolgação mas é que identifiquei bastante com ele e até salvei no meu computador.

    http://fashiondreams4ever.blogspot.com.br
    bjbj

    ResponderExcluir
  32. Ela sempre fora uma estranha; na escola, na rua e em sua própria casa sentia-se diferente.

    Adorei esta frase.

    ResponderExcluir
  33. Acho que o comum entre nós é que também luto para a diferença não desaparecer de mim. É difícil por que, muitas vezes, quero ser igual também.

    É uma luta diária pra ainda fazer a diferença num mundo feito sob encomenda.

    Antes só do que mal acompanhada RULEZ! hahaha

    Beijo, mulher.

    ResponderExcluir
  34. amei amei
    http://afterinfinite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  35. você escreveu sobre mim, só digo isso hashasu


    @littlepistols
    http://portifoliodasletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  36. Amei muito profundo.
    http://raymiga.blogspot.com

    ResponderExcluir
  37. Lindo, perfeito, profundo.
    Amei de verdade.

    >> Promoção da Semana: Promoção Dupla (Blog + FB) - [http://migre.me/8q0w2]

    Abraços,
    Marinah Gattuso
    Contato: marinahbarcelos@hotmail.com
    Blog: marinahgattuso.blogspot.com
    Twitter: @blogmarinah_g
    Skoob: http://migre.me/8eOdZ

    ResponderExcluir
  38. Nossa! Vou falar muuito sério agora: seu texto me descreveu completamente,principalmente como eu era a 4 anos atrás...quase chorei,porque revivi a minha vida toda de novo! =*
    Muuito lindo seu texto,até vou colocar no meu twitter...XD

    Beeijos amoore
    http://blogmymemories.tk

    ResponderExcluir
  39. Adorei seu texto, já me senti, e me sinto assim, as vezes o ser diferente não é tão ruim assim, é bom ser e tentar fazer a diferença, onde todos são comuns e iguais sem nenhuma distinção.
    Desculpa a demora em retribuir seu comentário, meio sem tempo!

    ResponderExcluir
  40. Jeniffer adorei o conto, gostei bastante e gosto mais por ser real :) que bom que ganhou o destaque, merecia amiga :* beijinhos

    ResponderExcluir
  41. Ola,

    Eu já comentei mais ou menos isso em outro blogue mas vale a pena repetir pois o contexto é exatamente o mesmo. O que é ser estranho ? Existe um conceito fechado sobre isso ? De fato, resumindo, é apenas um rótulo que criaram para as pessoas diferentes e que exatamente por isso são rotuladas, deixando-as "fora do contexto".

    E quanto as dúvidas elas nos são necessárias para crescer! Temo por aqueles que não as tem!

    Abraços Flávio.
    --> Blog Telinha Critica <--

    ResponderExcluir
  42. "Talvez por isso sempre se decepcionou com algumas pessoas ou algumas situações que não correspondiam ao que tinha planejado em sua mente."

    Você não tem noçao do quanto me identifiquei com esse texto, principalmente com essa frase. Gostei muito.

    Beijo
    http://semquerermeintrometer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  43. que legal, você escreve contos *-* parabéns, bem talentosa você, adorei :)

    http://help-adolecentro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  44. Um monte de gente já disse aí que se identificou com esse texto e eu vou dizer também: senti como se você tivesse me descrevendo! AUSHHSUA
    Adorei! :) Parabéns!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  45. Me identifiquei com esse texto! Adorei seu blog <3

    http://omgitsluh.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  46. Parabéns por ter ganho lindinha, beijos.
    http://fasesdegarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  47. Lindo, lindo e lindo Jeniffer! Que texto bonito, menina. Não me mata assim. Você escreve muito bem *-*

    Sentir-se diferente é tão comum no mundo de hoje. Você acaba pensando que está no planeta errado, vivendo com ETs e não pessoas. São tantas coisas que não conseguimos entender, tanta decepção que não conseguimos suportar que faz pensar por vários momentos o que exatamente estamos fazendo num lugar como esse.
    Já criei tantos personagens para me sentir parte da turma, mas ilusões se vão rapidamente. Agora só tento me encaixar aos poucos, mesmo que leve tempo.

    Beijos,
    Monique <3

    ResponderExcluir
  48. Muuuito bom, gostei muito *-*
    Beijos ;*
    just-a-girl21.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  49. O problema está em ser igual e não em ser diferente.

    Parabéns por ter ganho para destaque do mês.

    Beijos

    ResponderExcluir
  50. Oi, tudo bom?
    Obrigada pelo seu comentário maravilhoso lá no blog, vim retribuir.
    Adoro contos, parabéns pelo seu,e parabéns também pelo destaque no blog.
    Território das garotas
    @territoriodg
    Bjss *-*
    Passa lá no blog? http://tinyurl.com/89975co
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  51. Gostei muito do conto. Acho que todos nós somos um pouco estranhos, não?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  52. Amei o texto principalmente o final, porque o amor pela vida é o mais importante né? mesmo quando tudo parece confuso e errado, é tudo uma questão de tempo para as peças voltarem ao seu devido lugar.

    beijos
    http://somecontroversy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  53. Amei o conto, você realmente passa por isso? Eu realmente não sei como é, tenho apenas 11 anos e quase nenhuma experiência de vida. Mas já vi muitos casos assim, você que ainda é jovem, tem somente 18 anos e quer saber? Viva a vida do seu jeito, mesmo com suas diferenças, mantenha-as vivas, faça tudo da sua maneira e do seu gosto, para que agrade somente a um, você. E que os que traíram ou os que ainda trairão olhem para trás com pupilas latejadas de perdão. Parabéns também pelo destaque e pela entrevista, vou conferir.
    Fernanda Zucolotto.
    http://www.meianoiteequinze.tk

    ResponderExcluir
  54. Adorei o conto e concordo com o comentário da Clara, todos nós temos um pouco de estranhos!

    www.modasdacarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  55. Eu sei que está falando de si mesma, mas pra mim isso também serve demais. Adorei, é claro. Lindo, realmente, como diria o Jô Soares:

    "Pra que ser normal? Pessoas normais não marcam a vida de ninguém."

    Beeoijos.

    ResponderExcluir
  56. É, espero que as mudanças sejam pra melhor e goste do novo layout. Quanto à dirigir, sei que dá um medinho e tudo o mais e eu também não tava das mais animadas pra começar não viu ? Mas como eu tinha 8 meses de férias porque eu passei pro segundo período da facul deixei meu pai pagar em junho, em julho viajamos e agosto comecei a facul, daí só fui resolver isso agora mesmo ): mas é muito legal.
    Um beijo amor

    http://dropsparadise.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  57. Quando li esse texto, praticamente a todo momento me imaginei escrevendo-o.
    Semelhança tamanha q fiquei sem o que dizer!


    Bjinhuss
    http://akemi-takarai.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  58. "Em sua mente sonhadora e criativa já inventou milhões de situações e pessoas para fazerem parte de sua vida real. Talvez por isso sempre se decepcionou com algumas pessoas ou algumas situações que não correspondiam ao que tinha planejado em sua mente."

    Muito eu isso. Sempre criando finais ou meios na minha cabeça e sempre me decepcionando com a realidade.

    "Quando pequena tinha mais convicções do que dúvidas, hoje, a única convicção que tem é a de estar cheia de dúvidas."

    Amei este trecho, seu texto ficou simpliesmente maravilhoso!

    BeeijOs
    http://deluxemoda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  59. Jeni, você realmente sabe como usar as palavras e escrever um conto de verdade, hein! Parabéns! Sabe, esse texto realmente falou comigo de alguma forma, além de me identificar profundamente com a personagem, semana passada estava pensando em algumas coisas que você abordou aí, sobre se sentir diferente, excluído, como uma peça perdida de um quebra-cabeça. Enfim... Além disso, ultimamente ando tão inspirado para escrever, até pensei em começar uma história. Essa semana assisti o filme "Young Adult", e fala sobre uma "ghostwriter" que volta para sua cidade natal em busca de criatividade para terminar sua série de livros. E sempre que assisto filmes que retratam a vida de escritores, fico muito inspirado! Então seu texto foi aquele tempero final, o acréscimo que faltava para que eu pegasse uma folha de papel e rabiscasse algumas ideias. Obrigado! :)
    E também, queria lhe agradecer pelos "parabéns" que você me deixou em meu último post, por ter entrado no Coral da FACCAT. E ah, acredito que esse ano ainda farei algumas apresentações com o Coral (se tudo der certo...) daí se conseguir gravar, vou postar o vídeo em meu blog comigo cantando, haha! :D
    Boa semana, beijos!

    ResponderExcluir
  60. Cara sério? Foi você mesmo que escreveu? Não sabia que você escrevia TÃO bem!
    A parte que me chamou + a atenção do conto foi: "Alguns princípios ainda estão presentes em seu caráter, mas a vida já lhe surpreendeu tanto que os outros que mantinha guardados já não existem mais, não para ela..."
    Sério, este trecho pra mim resumiu a história toda, parabéns!
    E cogite a ideia de escrever um livro; você vai ter grande suceso! (;
    ADOREI! :DD

    @Jader_Monteiro
    http://cinco-datarde.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  61. Muito legal, eu adorei, parabéns beijoos, seguindo aquii.

    http://aboutbrendalima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo