30 janeiro 2012

Livro + Filme: Anjos e demônios




"Antes de decifrar O Código da Vinci, Robert Langdon, o famoso professor de Simbologia de Harvard, vive sua primeira aventura em Anjos e Demônios, quando tenta impedir que uma antiga sociedade secreta destrua a Cidade Do Vaticano.
Ás vésperas do conclave que vai eleger o novo Papa, Langdon é chamado às pressas para analisar um misterioso símbolo marcado a fogo no peito de um físico assassinado em um grande centro de pesquisas na Suíça.
Correndo contra o tempo, Langdon voa para Roma junto com Vitoria Vera, uma bela cientista italiana. Numa caçada frenética por criptas, igrejas e catedrais, os dois desvendam enigmas e seguem uma trilha que pode levar ao covil dos Illuminati - Um refúgio secreto onde está a única esperança da salvação da Igreja."

Editora Sextante
Ano: 2004
Autor: Dan Brown.
Não li O código da Vinci, me limitei a comprar o DVD do filme e realmente gosto de filmes que retratam História e Religiosidade, achei o filme de uma criatividade e ele nos prende pela ação que existe praticamente do começo ao fim e isso está presente no livro Anjos e Demônios. Robert é chamado para analisar um símbolo que apareceu num cientista morto, que logo depois descobre que é o dos Illuminati, uma poderosa fraternidade secreta que é contra a Igreja Católica e depois de um evento onde seus cientistas foram humilhados em praça pública há anos atrás, eles prometem 'vingança' contra a Igreja, e essa suspeita de Robert acaba tornando-se real. Ele investiga a morte do pai adotivo de Vittoria Vetra, uma grande cientista que junto com seu pai já morto construiu uma poderosa arma, a chamada anti-matéria. E tudo isso antes da eleição do novo papa, onde os quatro cardeais mais cotados para ser o novo papa foram sequestrados pela Fraternidade.
O livro é cheio de histórias sobre a Igreja Católica e sobre a Fraternidade Illuminati, fala sobre grandes cientistas conhecidos que foram participantes dessa sociedade secreta. Pode parecer chato o livro, mas garanto que não é; não sei se os fatos contidos no livro são verdadeiros e fazem parte mesmo da História, mas são interessantes e te prendem até o fim. O enredo é cheio de ação, enigmas e mistérios que no final são desvendados. O personagem Robert me cativou com o jeito dele meio sarcástico e com os momentos em que ele tinha ideias do nada e desvendava os mistérios através dos seus raciocínios estranhos.
Achei a capa do livro bem simples, mas de acordo com a história contida nele. A fonte utilizada não é tão grande nem tão pequena e ajuda na leitura. O preço do livro também é bem acessível, quem se interessar, não vai gastar mais de 20 reais nele.

26 janeiro 2012

Sem rumo


Sabe aqueles momentos em que você pára e pensa: O quê que eu tô fazendo aqui?! Afinal, qual o propósito da minha vida? O que eu pretendo fazer daqui em diante?!
Pois é nesse momento que me encontro. O ensino médio já passou, os 18 anos estão quase chegando, e o que fazer agora? Quero dizer, o que eu realmente quero ser? Quando me perguntavam o que eu queria ser quando crescer, eu tinha certeza do que eu queria, mas eu era uma menina ainda sem grandes dúvidas na cabeça; agora eu já cresci, e a certeza não ficou em mim, e pareço estar sem rumo de tantas dúvidas que me assombram. 
São incertezas e receios que fazem de meus dias mais do que difíceis. Queria eu ter algum dom e saber desde pequena o que queria fazer da minha vida: Cantar, escrever, ser advogada ou médica. Mas não sou assim, nunca fui. Sempre fui abrangente no que gostava e no que sabia fazer: Escrever, pintar, desenhar, criar, aprender, enfim, são paixões que não se resumem em um só caminho.
 Acho que é isso! Por eu ter vários caminhos a seguir não consigo me definir por um só. Então descobri que tenho um rumo, não só um, vários, mas qual deles irei seguir?! Eu tenho tempo para descobrir, para me libertar das dúvidas e dos receios, um dia terei que arriscar de novo e se falhar novamente, tentarei mais quantas vezes puder, afinal, desistir é para fracos e conformados. 
Não se trata mais de um amor que não deu certo ou de dramas adolescentes; trata-se de mim, do meu futuro e das escolhas que terei que tomar daqui em diante.

"Queria tanto ser dessas pessoas que já nascem querendo ser tal coisa e crescem com essa certeza, sabe? Decisão não é meu forte(...)"
 Síndrome de Peter Pan e a arte de não fazer nada - Aquele velho blá blá blá de sempre.

Sim, a inspiração para esse post veio do blog Aquele velho blá blá blá de sempre, a Minne escreveu sobre o que estou passando em relação a não saber o que fazer daqui em diante e dúvidas sobre isso, então o ultimo post dela foi realmente aquilo que eu precisava ler, me deu uma certa paz, tenho tempo ainda e posso decidir tranquilamente sobre o que pretendo ser 'quando crescer',rs. Recomendo irem até lá e lerem o post dela também ><

22 janeiro 2012

Filmes para se apaixonar

Vou confessar. Sou uma amante de comédias românticas, romances, dramas, filmes com finais felizes e até filmes de contos de fadas, por que são fofos e ás vezes engraçados,haha' Então nessa tag do Lado Extra, Séries e Filmes hoje vou indicar quatro filmes para se apaixonar, ou para chorar, ou até para sonhar com um par romântico e um final feliz, caso não tenha ainda um (que é o meu caso).

Sexo sem compromisso:

O nome do filme não diz nada. A história do filme no começo parece ser mais uma história moderna, sobre duas pessoas tendo encontros com sexo sem compromisso nenhum, sexo casual. Mas, como toda comédia romântica que se preze, os sentimentos das duas pessoas mudam e veremos no final um casal apaixonado cheio de clichês sobre amor e relacionamentos. Ashton Kutcher e Natalie Portman atuam maravilhosamente e arrancam de nós além de suspiros, muitas risadas!

Amizade Colorida:

Confesso que achei bem parecido com o filme Sexo sem compromisso, pelo filme também tratar de duas pessoas que fazem um tipo de acordo entre eles sobre o tal sexo casual, sem compromisso, sem sentimentos, uma relação fria e estável. Mas esse filme me arrancou mais risadas do que o outro, e recomendo assistirem os dois, por mais que sejam parecidos, vale a pena pra quem gosta desse estilo de filme. Justin Timberlake me parece que tá com tudo agora atuando nos cinemas e Mila Kunis era para mim uma atriz desconhecida, mas amei a atuação dela e também a achei linda.

Água para elefantes:

Não me perguntem nada sobre o livro, eu não o li. Mas o filme me encantou, e não é só por que tem uma história de romance no meio, 'a elefanta' Rosie me encantou também. Eu sou fã de Robert Pattinson, e acho a atuação dele sempre digna de ver, ele com a Resse Whiterspoon foi interessante e a história sobre Jacob que no começo já tem 90 anos e vai contando sobre sua vida no Circo e sobre seu romance com Marlena é de chorar no final(eu chorei,mas eu sempre choro,não liguem). Ainda temos o vilão August (Christoph Waltz) que nos deixa apreensivos com suas más atitudes. 
Não é um filme de comédia romântica, mas vale a pena ver ><

Tristão e Isolda:

Enfim um clássico aqui na minha lista! Sou apaixonada por filmes clássicos, que retratam a Antiguidade, até filmes de guerra, ainda irei fazer uma lista aqui dos meus preferidos. Mas vamos ao filme, que por acaso(ou não) passou ontem(sábado,21) na SBT. É mais um filme sobre um romance proibido, parecido com Romeu e Julieta. Mas tem uma história complexa por trás de um simples romance proibido e isso nos atrai mais ainda para o filme. Pesquisando sobre isso, descobri que existe um mito sobre Tristão e Isolda, que circulavam entre os povos celtas do noroeste Europeu, para saber mais clique aqui.
James Franco(Tristão) além de ser lindo atua maravilhosamente junto com Sophia Myles(Isolda),além de termos também a atuação de Rufus Sewell como tio de Tristão. Um clássico filme que você tem que ver!

Espero que tenham gostado da minha lista de filmes para se apaixonar, existem vários outros que colocaria aqui, mas vou deixá-los para outra ocasião.Digam-me se já viram algum desses e se tiverem algum para me recomendar fiquem a vontade.

17 janeiro 2012

Me permitir mais uma vez.


Nesse dia frio, nessas horas que parecem passar lentamente, estou ouvindo aquela música lenta, que na verdade não me diz nada, só me acalma e me deixa tranquila por uns minutos. E o que estou fazendo? Quer dizer, até agora só acumulo planos fracassados e idéias deixadas de lado. No final nem sei o que realmente quero para mim, e se quero, como conseguir?
Percebi que meus textos sempre contém perguntas, claro, estou cheia delas, não só de perguntas, de dúvidas, de questionamentos, de angústias e de um pouco de tristeza. Fico esperando por dias melhores, fico tentando voltar a ser aquela sonhadora de antes, aquela garota ingênua que não tinha responsabilidades grandes e só se preocupava com a paixão platônica que nutria pelo garoto mais velho da sala. Mas já não sou mais assim, eu mudei certo? As responsabilidades vieram, as decepções e as traições também, e de um jeito doentio não consigo esquecê-las, portanto, não consigo mais voltar a ser quem eu era, não dá mais pra acreditar nos outros e acreditar de verdade que tudo vai dar certo, por que eu já sei que não vai dar. Mas não vou me tornar aquela garota pessimista, sem ideais e que não tá nem aí para o mundo; isso eu não consigo não ser, já tentei ser diferente, mas não consegui e agora nem quero.
Ainda sou eu, aquela garota que chora nos filmes, que ainda gosta de rosa e que sonha em viajar pelo mundo. Mudei, talvez para melhor, quem sabe, mas mudei. Mas parece que meu coração ainda bate como um sonhador otimista de que dias melhores virão, de que a felicidade está por vir e é só saber esperar, ter um pouco mais de paciência, por que ela virá e eu nem vou perceber quando ela chegar.
Eu resolvi deixá-lo de lado por um bom tempo, mas a razão me irrita de tão cruel que ela é ás vezes, e não dá para suportar ver meu coração de canto, só esperando que eu lhe dê atenção de novo. A esperança dele me atrai de uma forma que não dá para não aderir. Eu o abraço novamente e ele me conforta nesses dias frios e nebulosos.
Não é hora de realismos e angústias passadas, vou me permitir de um pouco de esperanças e sonhos e deixar o egoísmos e pessimismo de lado dessa vez.

"This is my renaissance
This is my one response
This is the way I say I love you
This is my second chance..."♫
Mat Kearney - Renaissance

15 janeiro 2012

Blog - A pseudociência


Não, não é título de nenhum texto meu refletindo sobre problemas sociais envolvendo ciência. É o nome do blog de um querido, maravilhoso amigo meu, que tive a oportunidade de conhecer melhor em 2011.
Uma rápida explicação do nome do blog:
"O que eu procurava era algo que definisse meu blog logo de cara: eu pensava em criar meus próprios conceitos, escrever a cada post minha própria ciência, desproposital, sem se segurar em alguma base teórica - e cafona. E foi o que eu fiz, o que venho feito e o que farei por muito tempo - entenda por muito tempo MUITO TEMPO. Porque afinal, a falsa ciência que construo sempre terá algo para acrescentar à sua vida. E se não tiver, i'm sorry. Pseudociências podem enganar às vezes, rs."

Sobre o autor:

"Tiêgo (com T de teimosia e de tenho amor à vida), dezessete anos, um metro e noventa, fascinado por livros, acadêmico de Letras/Francês da Universidade Federal do Amapá, apaixonado por açaí, cookies, chocolate branco, internet e pela língua francesa, amante do frio, loucamente louco por séries e novelas e acredita que o mundo pode melhorar - se cada um fizer a sua parte."

Pra saber mais: O autor.





Acompanho o blog desde quase o começo dele, e já de cara me impressionei com o título e claro, logo pensei que era um blog muito bom, com um autor muito bom também. E não me decepcionei, os textos do Tiêgo Alencar, são simplesmente ótimos! O melhor: Ele fala de um tudo no blog dele, com uma linguagem simples e divertida, sim, por que os textos do Ti (apelido dele para os mais íntimos, no caso, eu) nos fazem rir e muito algumas vezes. Tiêgo aborda desde assunto sérios, como riscos de popularidade em GossipGirl.net: "O mundo da Blair Waldorf de Gossip Girl é todo uma farsa, se é o que querem saber. A popularidade não é nada daquilo que todo mundo vê na televisão e nos filmes. Há falsidade, há mentiras, há omissão e muita, muita cara de pau entre tanta gente querendo conhecer a gente. Não é de todo ruim, admito novamente, pois eu usei a minha popularidade para conseguir melhorias não só para mim, como para toda a escola." 
E textos encantadores e emocionantes como em A magia de final de ano. Além disso, existe a Pseudopsicologia, em que ele responde a perguntas enviadas por leitores em situações difíceis e complicadas, e posso garantir, as dicas dele são ótimas! Ok, sou suspeita para falar dele e do blog dele, mas vejam por si mesmos, visitem: A Pseudociência
E o Tiêgo ainda comenta as séries que ele vê, as novidades da TV e um tudo, em seu twitter: @tiegoalencar. Garanto que irão se divertir muito também com os tweets dele.

P.S: Quem quiser conhecer mais blogs, pode ir lá no O Quanto Quiser, blog em que colaboro, na tag Blogs de Quinta, vocês não irão se arrepender, o Fellipe Goulart recomenda ótimos blogs, e até o meu já foi um 'blog de quinta' ><

13 janeiro 2012

[Filme] A Duquesa

Mais um post do Lado Extra, e hoje venho com um filme que eu estava muito curiosa pra ver desde o começo do ano passado, e que quando um dos meus professores de História comentou sobre ele, fiquei ainda mais curiosa para ver. A primeira resenha escrita por mim,tirei algumas coisas de sites específicos de filmes por que não tenho experiência nenhuma com resenhas até agora, espero que gostem.


Título original: The Duckess
Lançamento: 2008
Direção: Saul Dibb
Atores: Keira Knightley, Ralph Fiennes, Dominic Cooper, Charlotte Rampling.
Duração: 110 min.
Gênero: Drama.

O filme A duquesa retrata a história baseado em fatos reais da Duquesa de Devonshire, Georgiana Spencer. O filme é quase uma biografia sobre a vida de G., amada pelo público, traída pelo marido. A trama relata como a Duquesa obteve um papel na sociedade de sua época, diferente do papel da maioria das mulheres. Georgiana vive numa época anterior a Revolução Francesa, aonde o direito de voto para mulheres só viria 100 anos depois de sua existência, mas usa a sua influência nas rodas sociais para atuar na política, e como se prevê, é mal falada por seus comportamentos tão ‘modernos’ para a época em que vive. Dita como a Imperatriz da Moda, G. tem um casamento infeliz, mas é famosa e precisa agradar ao público que tanto lhe admira, por isso vive para que seus atos sejam agradáveis aos outros, e também por isso finge certas coisas para não haver mais escândalos relacionados á sua pessoa.


Um filme para quem gosta de Moda e História.

A duquesa é um filme que retrata a vida de uma duquesa que viveu há 200 anos, mas que de certa forma faz nos identificar com alguns fatos nossos cotidianos. Georgiana é aquela típica celebridade do século XXI que vive para agradar a sociedade ao seu redor, rodeada de fofocas ao seu respeito, e que no final é uma simples mulher querendo ser amada, tentando ser responsável e amadurecendo com seus erros.
É um drama que nem é tão dramático assim, mas que me envolveu ao longo do filme por envolver muito História e Moda, e claro, por ser baseado em fatos reais. Como o filme retrata de uma 'celebridade' da sociedade, nós vemos nele os digamos, bastidores da fama da Duquesa. Ela era muito jovem quando casou, e logo se viu com várias responsabilidades que nunca tinha tido antes, ao longo de sua vida teve que amadurecer rápido e aprender a lidar com seu casamento que a deixava infeliz. Também existe o romance proibido dela com Charles Gray, um encantador romance que nos faz torcer para que dê certo no final.

Quem quiser ver o trailer: aqui.

11 janeiro 2012

About love again


Será que é tão difícil assim amar e ser correspondida? Sem ilusões, sem armações, traições e mentiras, só por uma vez?!
Espero sinceramente que alguém me responda que não, que não é tão difícil assim.
Por que de certa forma dói não ter um amor que deu certo, ver filmes com finais felizes e perceber que não tive nenhum final feliz, nem um amor de verão que se tornou inesquecível por ter valido a pena, que seja. Por que no final é tudo sobre o amor, ainda é sobre amar e ser amada e encontrar aquela pessoa especial que parece que nunca vai chegar, que vai me fazer ser uma pessoa melhor por simplesmente conseguir amá-la mais do que qualquer outra coisa e que vai me tirar o fôlego só de estar perto.
Será que meus desejos são grandes demais para a realidade? Estou eu me iludindo em acreditar que existe uma pessoa por aí que irá me completar e me fazer feliz, ou só estou sendo precipitada? Chega a ser difícil acreditar nas pessoas, mas eu preciso acreditar em alguma coisa.
No final de tudo ainda choro, por querer aquele amor dos filmes e dos livros que leio, aquele amor que faz acreditar que tudo é possível.

All you need is love, love
Love is all you need
Tudo que você precisa é de amor, amor
Amor é tudo que você precisa ♫
All you need is love - Beatles

***
Um post meio depressivo, meio melo-dramático, confesso que foi num momento de grande inspiração vendo Noites de Tormenta na TV. Quem já viu sabe que esse filme é lindo, quem não viu, recomendo muito assistirem, não é um simples filme de romance dramático. 
Esse post vai fazer parte de um concurso que estou participando, vão ocorrer votações, e espero que quem puder me ajudar, vote no meu blog >< Darei mais informações ao decorrer do concurso!

07 janeiro 2012

Tiê ♫


Primeiro post do Lado Extra de 2012 e segundo post de edição com.......Tiê, cantora brasileira de melodias doces e canções encantadoras. Pelo menos é assim que a descrevo.

"Tiê foi modelo, cursou Relações Públicas, na FAAP, estudou canto em Nova Iorque e foi dona de um brechó/restaurante em São Paulo. No Café Brechó, conheceu duas figuras importantes para sua carreira na música: Dudu Tsuda e o compositor Toquinho, com quem a cantora gravou sua primeira música e viajou pelo Brasil e Europa em turnê. Em 2008 começou a fazer shows solo e entrou para as listas de cantoras promissoras na imprensa."

Tiê fez um EP em parceria com Dudu Tsuda, depois lançou seu primeiro disco Sweet Jardim, em 2009, e em março de 2011 o segundo disco: Tiê - A coruja e o coração. Conheci essa cantora por acaso, vendo o programa da MTV do China, Na Brasa, que só fala sobre música e músicos brasileiros. Me encantei com as músicas doces, onde dá pra perceber um pouco de folk, música pop e alternativa. Não sou expert em descrever coisas, pessoas, muito menos música, então aí vai uns vídeos para quem não conhece, conhecer melhor a Tiê:

Dois


Pra alegrar meu dia 


Um cover que a Tiê fez e que me surpreendeu, pela mudança que ela fez na música e por eu ter gostado e muito foi esse de Você não vale nada, é isso mesmo, aquele forró que tocava em uma novela com a personagem Dira Paes: Você não vale nada, mas eu gosto de você ♫ Ouçam a versão da Tiê, se não gostarem, pelo menos vão achar interessante:







Quem quiser saber mais um pouco sobre Tiê, aqui tem a biografia no Last.fm. Ela também tem uma loja com adereços muitos fofos, como esse button:

Quem quiser ver mais, entra na Loja Tiê.

No site oficial tem outras informações, vídeos e fotos. E também tem o blog da Tiê em que ela posta novidades a seu respeito, vale á pena conferir também!

Pra encerrar, quem gosta de frânces, ou entende, aqui tem o vídeo da Tiê com Thiago Pethit - Essa canção francesa, muito linda, e se como eu, você também não entende frânces, veja também, a ilustração animada que tem no clipe é muito fofa!

Me contem, gostaram da primeira dica de música? Já conheciam a Tiê ou nunca ouviram falar dela?!

03 janeiro 2012

Ele chegou.


2011 se foi, e até que enfim 2012 chegou. Não que eu não tenha gostado do ano passado, pelo contrário, como todo ano teve seus momentos ruins, mas também tiveram momentos e pessoas inesquecíveis que vão deixar saudades e lembranças que levarei pelo resto da minha vida. Mas que bom que 2012 já chegou, mais uma etapa da minha vida foi concluída, acabei meu cursinho, estudei muito para o vestibular e agora espero os resultados, sejam eles bons ou ruins.
Agora é o começo de mais outra etapa, é o começo de mais outra rotina diferente, por que cada dia é diferente, cada ano é diferente, e a cada dia eu sou uma pessoa diferente. Não espero que esse ano seja o melhor de todos, quer dizer, espero sim, estou tentando ser uma pessoa mais otimista, então vamos lá, já é um passo esperar e tentar fazer com que esse ano seja melhor do que o ano passado. Além de expectativas, tenho em mim planos, como todos eu acho, só não irei prometer que todos eles se realizarão, seria uma tola se fizesse isso.
Assim como 2011, eu espero fazer novos amigos, ou conhecer melhor os já conhecidos, surpreender-me com as pessoas e acreditar mais que amizades verdadeiras existem, e que amores verdadeiros também existem. Menos mentiras, hipocrisias, traições, e ilusões amorosas é o que eu desejo para esse ano. Nova rotina, novos amigos, novas descobertas, momentos memoráveis e aprendizados relevantes é o que eu também desejo para esse ano que entra.
Que 2012 seja leve, seja doce...


Estou de volta! Obrigada a todos que comentaram no post anterior tanto elogiando o texto quanto me desejando Feliz Natal e Feliz 2012, vou responder a cada um com muito carinho ><
Mais a frente teremos mais post's do Lado Extra, com filmes, livros, séries e música, aguardem! E Feliz 2012 (atrasado).
Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo