18 outubro 2010

Eu mudei,e não foi por você.


- Ei,precisamos conversar. Ele a chamou de longe.
- Não,não precisamos. Ela tentou fugir,mas ele a segurou pelo braço.
- Você mudou tanto! Isso por acaso têm á ver com o que vivemos? Ele perguntou.
- Não,é claro que não.Por que essa pergunta agora? Sem graça e meio sem jeito ela indagou.
- Ah,sabe como é,tivemos uma história juntos,significou alguma coisa pra você concerteza,como significou pra mim - Ele a encarou com seus olhos semi-cerrados,a cara indagando a reação da menina.
- É claro que significou, eu caí em uma cilada,não segui minha intuição que dizia para não me envolver com você e me ferrei.É,me ferrei,por que você não passa de um idiota,falso e mentiroso.O que tivemos significou sim,foi um dos meus maiores erros,e só serviu pra uma coisa - Com a face avermelhada e as mãos tremendo pelo nervosismo,o encarou,esperando sua pergunta.
- Então? Não vai me dizer pra quê te serviu?
- Serviu pra minha mudança,você foi o soco na cara que eu precisava pra despertar da ilusão que tava tendo,você foi a cilada que eu caí,o erro que cometi para aprender á crescer e colocar os pés no chão. Fora isso,você só faz parte de lembranças que quero esquecer - Ela estava firme de si,mas seu nervosismo estava evidente em sua face.
- Se isso fosse verdade eu não te afetaria tanto quanto estou te afetando,suas mãos ainda tremem quando estão perto de mim,e você ainda fica nervosa quando me vê. Ele sempre conseguia a deixar de mãos atadas!
- Mesmo que isso seja verdade,o que não é,hoje eu sei quem você é,sei quem você é debaixo de toda essa capa de moço bondoso.Eu mudei,e até você que nunca foi de perceber meus detalhes,percebeu.Então,já conversamos o que tínhamos que conversar,isso é tudo que precisava falar.

Ela saiu andando daquele lugar,assustada com sua tranquilidade.Naquela hora,ela soube que ele não a afetava mais,e que os vestígios do que viveram já não a atormentam mais,por que ela mudou,e não foi por ele,ela mudou por que precisava mudar.

P.S: História real-fictícia,rs Só tentei nesse post fazer um texto com discurso direto,uma coisa que não faço muito,não sei se ficou bom,por que não sou boa na narração,mas espero que entendam.

18 comentários:

  1. Muito linda a narrativa! Eu também queria fazer alguma coisa desse tipo lá no blog, mas ainda não sou acostumada com esse tipo de texto :/
    Meus parabéns, seu blog só melhora, sempre!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. A menina de sua história fez a coisa certa. Mudar, não pelo rapaz. Que deu pra perceber que nem a merecia. Mas mudou por querer.
    Gostei!

    Obrigada por comentar.
    Beijos Jeniffer!

    ResponderExcluir
  3. Eu sei que você não mudou por ele, mas creio que ele te deu um empurrãozinho quanto a isso não foi?

    ResponderExcluir
  4. Gostei da sua narrativa. Linda. E a forma como terminou gostei ainda mais. Jennifer obg pelo carinho de sempre retribuir minhas visitas. E espero sucesso pra vc. bjs

    ResponderExcluir
  5. Pooxa, Jeni!

    Mas é claro que ficou bom! Essa revolução dela foi totalmente evidente e muito bem demonstrada nas falas, ne postura e demonstração de segurança - que por mais que não pareça, foi colocada a mostra em cada palavra.

    Perdão só comentar agora... fiquei com o seu site aberto o dia todo no trabalho e só consegui mandar agora no final da tarde.

    Um beijo .

    ResponderExcluir
  6. A garata fez bem de mudar, por ela mesma e não por ele!
    O diálogo ficou muito bem escrito, eu amei!
    Prende a gente na leitura!


    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Uma narrativa envolvente e bonita.
    Adorei *---*



    ;*

    ResponderExcluir
  8. "você foi o soco na cara que eu precisava pra despertar da ilusão que tava tendo"

    Que forte! Muitas vezes na vida recebemos socos na cara e é muita maturidade pensar que uma dor 'serviu' pra alguma coisa. Na verdade, sempre serve, estamos aqui pra aprender, não é? Aprender=crescer.

    ResponderExcluir
  9. "Serviu pra minha mudança,você foi o soco na cara que eu precisava pra despertar da ilusão que tava tendo,você foi a cilada que eu caí,o erro que cometi para aprender á crescer e colocar os pés no chão."

    Adorei essa parte! É sempre assim, precisamos de alguém que nos abra os olhos, por mais que isso possa doer.

    =*

    ResponderExcluir
  10. Nossa, maravilhoso, amei mesmo. <3
    obs: amo essa cena.

    ResponderExcluir
  11. ( =

    Eu quem devo agradecer pelo carinho de sempre!

    Est(amos)ou no aguardo do próximo texto.

    ;*

    ResponderExcluir
  12. Simplesmente perfeito o show. Quando tiver oportunidade, vá, pq vale super a pena.
    xoxo

    ResponderExcluir
  13. Fala sério, ficou muito bom esse texto Jen! Eu amei.
    Ainda bem que conseguiu se livrar de uma coisa que pensou não poder se livrar. É otimo se sentir libertada de algo que antes fazia tanta diferença.

    LINDO.

    ResponderExcluir
  14. jenny jenny!

    olha, de novo: obrigadíssima por você estar sempre no escafandro. é algo que importa MUITO muito mesmo pra mim :)

    sobre o seu texto, no começo eu achei parecido com gossip girl. depois ficou mais ou menos parecido com umas cenas que eu imagino na minha cabeça de eu terminando com alguém dessa forma. rs.
    mas eu não consigo ser fria assim, eu vou meio pelas beiradas.

    ah, enfim. seu blog tá muito bonito. acho que da ultima vez que vim aqui o layout novo não estava totalmente terminado.
    e gostei da foto com óculos, e das musicas do glee AHAHAHA

    não vai mandar o texto pra nenhum concurso?
    ah, só mais uma coisa: é "com certeza" e não "concerteza", a não ser que tenha mudado com a nova gramatica e nem estava sabendo...

    beijão.

    ResponderExcluir
  15. Odeio quando as pessoas percebem a minha fragilidade e notam o poder delas sobre mim.
    É algo que realmente me desespera e me faz desgostar de mim. Porque não gosto que vejam o quanto que elas foram ou ainda são importantes pra mim, o quanto que alimento um sentimento forte por elas. Entende?

    E mudar? Bom, a gente muda até sem perceber. Mudar é algo que fazemos constantemente. E isso é massa!

    Beijo.

    ResponderExcluir

Opine,reclame,exclame,comente.Mas uma dica: palavras sinceras são sempre bem-vindas.

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo