26 abril 2017

Na minha estante #3


Depois de muito tempo sem apresentar os livros na minha estante (a primeira vez que fiz isso foi para um projeto que eu fazia parte, lá em 2012, bem no começo das minhas aquisições literárias), trouxe novamente esse tema, já depois de muitas (muitas mesmo) mudanças nos livros que possuo. Meu gosto literário está em construção ainda, acredito que nunca irá deixar de estar, mas ele já mudou bastante por conta da faculdade, principalmente. Aqui apresento as cinco prateleiras da minha humilde estante:

Na primeira prateleira dos altos eu decidi colocar os livros da faculdade, em sua maioria, pelo menos. Minha linha de pesquisa segue na História da leitura, do livro, História da Literatura, Romance e periódicos do século XIX, então alguns dos livros que não fazem parte da pesquisa até que não estão totalmente deslocados nessa prateleira. (P.s: não parece, mas amo Naruto, gente)
Na segunda prateleira, seguindo de cima para baixo, eu não tenho um critério apenas pra arrumação que tem nela. Na maioria são livros de que eu me orgulho muito de ter, alguns já lidos, outros não e no meio eu escolhi colocar a maioria dos livros de autoria de feminina, claro que alguns fogem à regra, pelo pouco espaço. É a prateleira que uso para tirar fotos de outros livros e gosto desses pra deixar em evidência.
Nesta terceira prateleira tem uma mistura de gêneros e autores que eu não sei como explicar quais critérios posso ter utilizado nela, fora o de 'arranjar espaço para pôr todos esses livros de uma forma bonitinha na estante'. Eu gosto de manter livros da mesma série ou do mesmo autor juntos, então Em Busca de Wondla e os dois livros do Jonathan Tropper seguem juntos. Mas de resto, não teve muito critério não.
Nessa quarta prateleira eu juntei a maioria dos YA de tamanho médio para ficarem juntos e alguns de outros gêneros de mesmo tamanho também. Claro que não daria espaço para permanecerem apenas os de mesmo tamanho, então os da Agatha, dessa coleção antiga e os Guerra dos FAE ficaram por ali também. Toda vez que arrumo minha estante e vejo essa série lembro do quanto preciso finalizá-la.
Na quinta e última prateleira (digam olá pra Filomena, minha boneca de pano nada assustadora, pelo contrário, muito fofa e suja), o critério foi meio que 'livros de bolsos com capas feias que não quero deixar em destaque na estante, mas que gosto muito', alguns nem são feios, como o livro do Sherlock Holmes da coleção da Zahar, mas como ele é de mesmo tamanho dos demais, ficou por lá mesmo. Ali atrás da Filomena tem alguns Hq's, os raros que tenho e outros livros de bolso. No canto direito ainda tenho alguns livros de Moda que sempre prometo ler em breve, mas nunca dá, e outros de formatos diferentes dos demais.
***
Talvez eu tenha toque por deixar livros do mesmo tamanho juntos ou da mesma série/autor, mas fora isso, não dá pra ter muitos critérios na hora de arrumar eles. Essa estante já foi bem diferente e não muito tempo atrás, como em 2015. Tirei fotos dela pra um post aqui no blog que acabou não saindo, e me dei conta do quanto mudou. Aqui algumas fotos pra vocês verem o tanto de livros que já não possuo mais: *clique na foto para ver ela maior*

22 abril 2017

Girlboss ou a série sobre moda que eu precisava

Preciso deixar claro que eu amo moda e a ideia de saber quase tudo sobre esse mundo me fascina, sou apaixonada pelos filmes ou séries nessa temática, e mesmo sendo muito leiga ainda no assunto, filmes como The Devil Wears Prada, Confessions of a Shopaholic e outros menos famosos se tornaram meus favoritos por sua temática. Quando lançaram Jane by Design, eu surtei. E infelizmente surtei mais ainda quando cancelaram a série ainda no meio da temporada. Me tornei uma carente de produções cinematográficas que envolvem Moda e que não sejam reality shows (porque não tenho paciência pra acompanhar mais de um), então saber sobre uma nova produção girlpower que fala sobre Moda e ainda baseada em fatos reais, foi uma bela novidade pra mim e a ansiedade foi grande.
Felizmente toda essa expectativa foi atentida com a série Girlboss, produção da Netlflix, inspirada na vida de Sophia Amoruso, empresária no ramo da Moda que obteve grande sucesso, em pouco tempo, com sua marca Nasty Gal
Preciso deixar claro que não li o livro e por isso irei opinar apenas sobre a série.

19 abril 2017

As melhores leituras da graduação

Cursar Letras - Língua Portuguesa não é apenas estudar Literatura e aquelas lindas obras clássicas nacionais e estrangeiras que já ouvimos por aí. Porém, em algumas disciplinas com certeza tive o prazer de ler e reler obras que foram gratas surpresas e grandes experiências em não só ler, mas estudar sobre elas. Eis aqui algumas das mais marcantes pra mim durante a minha graduação:
  • A Hora da Estrela
Lemos Clarice Lispector logo no segundo semestre do curso, na disciplina Teoria do Texto Poético (? - deveria ser apenas sobre poesia, mas vocês precisam saber que não dá pra entender tudo sobre esse curso, algumas coisas são bem contraditórias) e mesmo já tendo lido anteriormente, a experiência é outra quando lido em sala de aula e ainda realizando prova sobre a narrativa. A obra se tornou marcante pra mim ao entendê-la e compreendê-la por conta das discussões em sala sobre ela.

14 abril 2017

8 anos, 610 posts, 1.822 seguidores, 260 mil views

Quem nunca teve um blog e foi chamada de A garota do blog?
O blog completa nada menos que 8 anos de existência em 14 de abril de 2017. 
Eu iniciei nesse espaço para escrever sobre mim. Fatos e ocorrências do meu dia a dia que me alegravam, me entristeciam ou incomodavam. Logo percebi que não poderia escrever sobre tudo que me envolvia, mas ainda assim mantive o blog como um diário virtual, só que mais polido e consciente sobre o que ou quem escrever. Em 2012 me frustei com algumas decisões pessoais e me envolvi completamente no mundo da leitura. Na época, as parcerias com editoras estavam ainda no seu início, mas muitos blogs voltados apenas para livros ou para falar sobre as artes de entretenimento já existiam, e resolvi expandir os assuntos abordados aqui. Assim surgiu o Lado Extra, um trocadinho com o que era o segundo nome do blog Meu Outro Lado (inicialmente ele se intitulava Simplesmente Jeniffer - podem rir, eu deixo). 
Foram muitos blogs acompanhados e muitas pessoas por trás daqueles espaços que permanecem até hoje em minhas redes sociais, salvando minhas timelines com suas personalidades e histórias. 
O blog também teve alguns colunistas, pessoas inesquecíveis que ascrescentaram e muito com suas constribuições por aqui, mas ele voltou a ser um espaço solitário novamente, não por não ter dado certo com outras pessoas, mas por ele ser algo tão unicamente meu, que foi inevitável deixá-lo apenas em minhas mãos.
Eu tenho orgulho do blog e de tudo que conquistei e aprendi com ele. Uma das coisas mais gratificantes que já tive a experiência de vivenciar foram todos esses anos de textos escritos, compartilhados, ideias trocadas, novas amizades e gostos, tudo o que o Meu Outro Lado me trouxe.
Para rememorar esses anos de existência, listei alguns posts que amo recordar:

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger| Personalizado por: Jeniffer Yara | Imagens do Header: Pinterest | Ícones de gadgets/categorias: Freepik | Uso pessoal • voltar ao topo